9:55NELSON PADRELLA

Nos meus tempos de seminarista cansei de comer as sobras das hóstias confeccionadas pelas freiras. Tinha medo que uma daquelas sobras, principalmente as maiores, já tivesse Jesus dentro. Uma vez, isso é o que contam, um fiel mordeu a hóstia que acabara de receber e sua boca se encheu de sangue. Em plena missa. De modo que as sobras eu comia com cuidado angelical, temente a castigos. De repente, qualquer um podia meter a mão no jarro e tirar sua hóstia. Não precisava mais ser a mão do sacerdote. De repente – não sei se por economia – a hóstia já não vinha inteira; davam-nos o Corpo aos pedaços. Aí eu falei: Quer saber? Não brinco mais.

2 ideias sobre “NELSON PADRELLA

  1. SERGIO SILVESTRE

    Nos meus tempos de seminarista,muito curioso perguntei a um Padre se eu cometesse um pecado mortal estaria condenado para sempre ao inferno ou teria uma chance mesmo não confessando.
    Ele com aquele olhar bondoso disse,tem uma pedra de 100 km de largura,por 100 km de comprimento e 100 km de altura,de 100 em 100 anos um pássaro vem amolar o bico nela,quando toda pedra estiver gasta,você será salvo.Pensei,ufhaaa ainda bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>