9:57Ultimato

Do jornal O Diário do Norte do Paraná (www.odiario.com), em reportagem de Fábio Linjardi:     

Sanepar vai se manifestar hoje sobre ultimato da prefeitura

O presidente da Sanepar, Hudson Calefe, espera dar hoje uma resposta sobre a decisão da Prefeitura de Maringá em decretar nulo o contrato com a companhia. Segundo ele, o assunto foi discutido na tarde de ontem entre os diretores da companhia, mas o debate não foi conclusivo.

Em duas ocasiões nesta entrevista, Calefe disse que o contrato da Sanepar com Maringá ainda é válido por conta de uma liminar ¿ mas ela foi derrubada na semana passada. O presidente da companhia também questiona a intenção do prefeito Silvio Barros (PP) em decretar a nulidade da concessão. “Não sei aonde é que o prefeito quer chegar”, diz.

De acordo com a prefeitura, a companhia tem até o próximo dia 20 para responder se aceita prestar os serviços na cidade por 6 meses, até que seja definido um edital de licitação. O valor proposto como pagamento à companhia nesse período, R$ 3,8 milhões mensais, até a tarde de ontem tinha a origem desconhecida por Calefe. “Desconheço essa base de cálculo”.

Segundo a Prefeitura, o cálculo foi feito com base em orça- mentos levantados com empresas que prestam os mesmos serviços ¿ os nomes das companhias consultadas não foram divulgados.
      O Diário – Qual a opinião do senhor sobre o que está acontecendo em Maringá?

      Hudson Calefe – Sobre o caso de Maringá, nós estamos resolvendo isso na Justiça. Nós continuamos atendendo Maringá, estamos levando recursos para a cidade, fazendo tudo o que tem que ser feito, conforme o contrato de concessão. A gente reconhece a validade do contrato e temos uma liminar, que até o processo ser transitado em julgado está valendo.
      O Diário – O prefeito deu um prazo de 15 dias para a Sanepar responder se fica ou não na cidade. Qual será a resposta?

      Hudson Calefe – Essa é uma questão da área jurídica, que está tomando as providências. Nós discutimos isso hoje com a diretoria, mas não tem ainda uma definição. Continuo dizendo a você que nós temos uma liminar e que continuamos no município de Maringá até o transcorrer dessa ação. Se no final dessa ação a Justiça achar por bem que nós não temos o direito, não há problema nenhum. A Prefeitura de Maringá ressarce todos os investimentos que fizemos aí, conforme a lei.

      Notícias Relacionadas
          o
                + 09/11/2010 02:00:00
                + Cismae oferece ajuda para Prefeitura de Maringá
          o
                + 09/11/2010 02:00:00
                + Prefeitura diz estar pronta para assumir investimentos
          o
                + 09/11/2010 02:00:00
                + Estado é dono de 52,5% das ações da estatal
      O Diário – Mas qual sua opinião sobre isso?

      Hudson Calefe – Posso falar tecnicamente. Maringá é a 7ª cidade do Brasil em cobertura de coleta e tratamento de esgoto. A distribuição de água é de 100%. Nós temos aí 96% de coleta e tratamento do esgoto. A nossa parte, a Sanepar fez bem. Eu não sei aonde é que o prefeito quer chegar. Mas isso está sendo discutido na Justiça e vamos esperar.
      O Diário – A empresa pretende entrar na Justiça contra essa decisão da prefeitura, em decretar nulo o contrato?

      Hudson Calefe – Não sei te dizer, tenho que ver com a diretoria jurídica.
      O Diário – O que o senhor acha importante dizer para a população?

      Hudson Calefe – Desde que assinamos o papel de concessão com Maringá cumprimos rigorosamente as nossas metas. Fizemos uma pesquisa na cidade, que nos deu 90% de aceitação. Se a Sanepar tem quase 100% de aprovação, se a gente fez todos os investimentos programados, se a gente atingiu o recorde de coleta e tratamento de esgoto, eu acho que a Sanepar fez a sua parte. Não sei qual o posicionamento do prefeito quanto a isso. Mas a nossa intenção é continuar no município, continuar atendendo a população, levando saúde e progresso.
      O Diário – A Prefeitura de Maringá estabeleceu um valor de R$ 3,8 milhões como pagamento pelos serviços da Sanepar pelos próximos 6 meses. Esse é um valor viável para a empresa?

      Hudson Calefe – Não conheço esse cálculo, teria que dar uma olhada. Teria que analisar isso. Mas a gente está trabalhando, amanhã (hoje), no máximo, resolveremos isso.
      O Diário – Amanhã (hoje) já tem alguma resposta da empresa?

      Hudson Calefe – Acho que sim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>