15:42Darcy, Oscar e Macunaíma

Do descobridor do Cabral: 

A propósito do registro feito aqui, a respeito de Darcy Ribeiro, que completaria hoje 88 anos: as lições do professor Darcy não se limitavam a ele e estão nos lugares mais inesperados. Exemplo: ao visitar o Museu do Olho, o cidadão encontra grandes painéis com histórias e depoimentos de outro grande brasileiro, Oscar Niemeyer, junto a maquetes e esboços de seus projetos espalhados pelo mundo. E não é que, num deles, Niemeyer cita uma conversa com Darcy, que estava acompanhado de um amigo, um índio. O papo transcorre mansamente e o assunto são os propósitos e objetivos da arquitetura. Lá pelas tantas, Darcy pergunta ao amigo indígena por que ele não falava, permanecia calado diante de questões tão candentes:

- Estou com preguiça.

Niemeyer lembra o episódio para dizer que também ele, quando insistiam em falar de arquitetura, normalmente preferia passar ao largo, recorrendo à postura do amigo de Darcy:

- Estou com preguiça.

Hoje, aliás, com a guerra que se transformou a campanha presidencial, tal conselho de Macunaíma é providencial.

2 ideias sobre “Darcy, Oscar e Macunaíma

  1. Eduardo Conego

    Pois eu, hoje, estou violento: vou mandar bolinha de papel na cabeça de todo mundo. Preparem as emergências dos hospitais pq vai ser uma carnificina!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>