18:10ZÉ DA SILVA

que dia lindo para morrer pensei assim ao chegar à porta encostar o rosto no batente e olhar algumas nuvens de algodão doce no céu azul uma antena parabólica desativada mas trazendo mensagens dos deuses astronautas uma pomba branca me olhando no bico de um telhado e sem medo de levar bala no peito um chafariz que não via mas sentia as gotículas de água voando em torno dos anjos na dança pagã então uma lágrima brotou no peito e vi pai e mãe no retrato colorido e retocado pendurado na parede da casa onde o reboco está caindo a gaveta cheia de armas brancas não são a atração da hora e a 44 está muito longe ouvi então um psiu que veio em forma de coro e eram todos os santos no nicho protegido por livros que talvez nunca leia mas me dão uma sensação de fazer parte de todas as histórias então vi que estavam sorrindo pra mim pela primeira vez e tinha um menino jesus que me mostrava os pezinhos gordinhos aqueles que no dia 30 serão trespassados por pregos para provar que o ser humano é inviável então veio a constatação da vida como a morte e que o entre uma coisa e outra é misterioso e que faz sentido mesmo sem sentido abri a geladeira tomei um gole de água com gás no bico da garrafa pequena e a sensação foi a de que o dia estava lindo mesmo para viver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>