21:33ZÉ DA SILVA

Detox? Ele ouviu a palavra, mas não lembra onde. Estava entrando naquela fase que o levaria, um dia, à situação de sair para o trabalho só de camisa, cueca samba-canção com uma borboleta na bunda, meias coloridas e sapato de cromo alemão. Ah,sim, alguém falou da barriga dele, que precisava diminuir. A mensagem era subliminar, porque ele sabia que todo cabra que emagrece, ajuda a crescer o bilau  - no visual, no visual. Detox. Pensou  que era um novo combustível da Petrobras, mas se ela solta um treco desse, o povo manda enfiar dentro depois de tanto roubo da diretoria. Era um suco. Verde. Da cor do time inimigo. Mesmo assim, tomou durante uma semana e, de fato, sentiu leve, mesmo porque passava horas no banheiro pensando no mundo e andando,  Perdeu, sim, 10 quilos, mas ficou com cara de doente de tão magro. Perdeu também a mulher, que, para não sofrer muito, comprou um São Bernardo para substituí-lo no espaço que antes foi um lar. Chorou, mas nunca para por motivos profissionais.mae

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>