7:12Versão bem brasileira de “A Lei do Amor”

por Dirceu Pio

Ao fim deste 2017, completarei 70 anos! É o ocaso da minha geração que deixa como herança a filhos, netos, bisnetos, um país coalhado – e dominado – por Janetes e Magnólias. É triste, deprimente, mas somos obrigados a reconhecer: fracassamos!

Janete, sabemos, é Dilma Rousseff. Ela mesma se deu o apelido depois de varrida da Presidência da República; recolhida em sua residência de Porto Alegre, entrevistada por um repórter de TV, revelou que escreve um romance policial cujo protagonista será Janete:

- Quando recebo um desses telefonemas de telemarketing, atendo com o nome de Janete, disse.

Em menos de uma década, virou símbolo de irresponsabilidade fiscal, incompetência administrativa, perversidade e prevaricação. Sua marca é a dissimulação: mente tão perfeitamente que é capaz de convencer milhares de pessoas de que é honesta… Ainda recentemente correu o mundo para falar de sua “honestidade”… com certeza, mais alguns milhares de incautos de língua estrangeira acreditaram nela…

Agora mesmo surgem informações, incontestáveis,  de  que a campanha que a reelegeu em 2014 foi a mais corrupta e desonesta da história da República…E ela conhecia toda a podridão em detalhes…

E a Magnólia? Explico a quem não acompanhou a novela das 9, na Globo, A Lei do Amor, encerrada no início de abril: Magnólia era o nome de um dos personagens centrais, interpretado por Vera Holtz. Magnólia é capaz de tudo para preservar seus interesses: matar a sangue frio, corromper e roubar, capaz de ter um tórrido romance com o marido da filha, etc. etc…

Nos últimos capítulos, ela se superou: sequestrou e torturou uma mulher grávida; e não foi apenas isso: Magnólia sabia que a criança que estava pra nascer era a única esperança de vida da filha da moça sequestrada; com uma recidiva de leucemia, precisava de um doador compatível para realizar um transplante de medula óssea; o único doador compatível era o bebê na barriga da moça espancada no cativeiro. Tudo isso, ela sabia, serviu apenas pra Magnólia achacar um banqueiro em 30 milhões de dólares.

SÍNTESE PERFEITA DE NOSSOS POLÍTICOS

Quer dizer, Magnólia é uma síntese dos políticos e muitos empresários deste país, a começar por Lula, pai e filho Odebrecht, Eike Batista, Sergio Cabral, Guido Mantega, Antônio Palocci, Zé Dirceu, etc, etc, etc… Gente que é capaz de roubar o dinheiro da saúde, da merenda escolar, etc… Aliás, Lula é uma perfeita Magnólia; só falta usar saia e marcar no peito, com ferro incandescente, Marcello Odebrecht, seu grande financiador (Magnólia também, quando jovenzinha, cravou sua marca a ferro quente no peito de Tião Maia, o  banqueiro que a perseguiu atrás de  vingança)…

Olho para Lula e me lembro de Magnólia; olho pro Marcelo Odebrecht e me lembro de Magnólia; olho para Emílio Odebrecht  e me lembro de Magnólia, olho pra tantos outros poderosos deste país e me lembro de Magnólia; olho para Renan Calheiros e não paro de pensar em Magnólia; olho pro Rodrigo Maia e vejo a fuça da Magnólia;  olho para alguns ministros do STF e me lembro de Magnólia .

Vejo digitais de Magnólia no rosto de muita gente graúda deste  governo, no rosto dos líderes partidários (quase todos), no rosto de quase todos os empreiteiros de obra, de inúmeros sindicalistas…

Obra pública neste país virou sinônimo de bandalheira; a bem da verdade, isto é antigo, vem desde o Império, mas nas últimas duas décadas, sob patrocínio do PT, transformou-se em regra… Superfaturar, desviar, roubar, é obrigação de quem está no poder, não importa o partido ou a instância federativa… Nunca se roubou tanto como nos tempos de Lula e Dilma Rousseff…

Durante todo o processo do impeachment, vimos um Congresso Nacional coalhado de Janetes e Magnólias, gente dedicada a prevaricação das grossas, gente dissimulada como Janete e gente de caráter gelatinoso como Magnólia… Gente que rouba, assalta, tem casos amorosos com genros e noras, mata e manda matar a sangue frio, sequestra e tortura mulheres grávidas… Um horror!!!

MEUS DESENCANTOS

Está certo, fracassamos ! Mas, e agora, o que fazer?

Para não dizer que nosso legado é todo ele imprestável, digo que deixaremos como herança também os juízes Sérgio Moro (Curitiba) e Marcelo Bretas (Rio de Janeiro), Nivaldo Brunoni e João Pedro Gebran Neto (2ª. Instância, Porto Alegre), um pelotão de jovens promotores públicos capitaneado em Curitiba por Deltan Dallagnol, e homens de variado perfil que compõem o contingente da Polícia Federal em vários estados brasileiros… Não é pouco, mas a luta será renhida! 

Dos outros da minha idade, eu não sei. Mas eu me atribuo algumas missões especiais neste último ciclo da vida. A primeira delas é contribuir com todas as forças para não deixar que as palavras do procurador Deltan Dallagnol caiam no vazio… Foi ele que pronunciou, com todas as letras, a grande verdade deste quarto de Século: “Lula, o metalúrgico, é o poderoso chefão da Organização Criminosa que avassala o País”…
Eu já sabia disso desde os primórdios do Mensalão…sempre achei que Zé Dirceu não faria tudo o que fez se não agisse em conluio e obediência a seu chefe, Luiz Inácio LULA da Silva…

Magnólia morreu atirando-se embaixo de um trem… Suas réplicas não terão o mesmo destemor… Têm vida de nababos e esperneiam para  escapar da Lavajato… Se a minha geração permitir que isso aconteça, juro que pensarei também em me atirar embaixo de um trem…

Eia, sus! Não permitamos que “A Lei do Amor” à brasileira tenha esse cheiro nauseabundo da Magnólia…

 

7 ideias sobre “Versão bem brasileira de “A Lei do Amor”

  1. Wilson Portes

    Caro Dirceu Pio, feliz Dia doo Trabalho…(sem ironia)

    Você fez uma síntese perfeita da situação, coalhado de Janetes e Magnólias de todos os calibres e em todas as áreas do patropi.
    Como septuagenário que sou, como você, também me pergunto que tipo de vida deixaremos para o futuro de nossos descendentes, pois, não me parece que apenas exemplos de conduta e honestidade tenham o dom de modificar ou criar personalidades íntegras, imunes à lei de Gerson.
    Resta-nos, então, como você mesmo afirma, agruparmos nossas forças para evitar o que seria uma catástrofe: final da Lava-Jato, única luz no fim do túnel.

  2. Sergio Silvestre

    Então,eu pensei que o SR completando 70 anos ia falar da sua mortalha ,a cor do seu caixão etc,mas falou da globo que com 70 começou a ser induzido aos 18 anos de idade e dali pra cá se tornou um Globete,um leitor da Veja e antes do bolsonaro nascer o Sr já era um bolsonarita.
    O cara que escreve um texto falando de sujeitos da justiça,de um biguá de Guapé que monta um POWER-POINT e vem na TV com aquela cara de evangélico smilinguido e só se lembra de supostos justiceiros como grandes brasileiros,mas não se lembra de grandes pesquisadores,cientistas e outros que lutaram num campo com apenas uns parcos salários mínimos enquanto essa corja ganha salários escandalosos que para mim também é propina.
    Largue o Lula pra lá e comece a rezar que o nó aperta bem mais de agora em diante.

  3. Jorge Armado

    Muito equilibrado o seu texto, caro DP. Felizmente você não cometeu o erro crasso de incluir entre “Magnólias” os grandes e probos nomes de Aécio, Serra, Alckmin, Marinhos, Setúbals, Brandões… Prova de que o Brasil está no rumo certo, pois existe entre a nossa elite gente acima de qualquer suspeita. Aqui mesmo no nosso estado temos um grande número de valorosos homens públicos que sem dúvida seriam capazes de dar um rumo profícuo a nossa Pátria. O governador Beto Richa, seu inestimável braço direito Waldir Rossoni, Alexandre Cury ( um Golbery repaginado) Hauly, versão moderna de Roberto Campos… Mas eu tenho a convicção que estamos no bom caminho e nos tornaremos um exemplo planetário. É só escolhermos o lado certo. O material humano nós temos de sobra. Com esses nomes que citei, ninguém segurará este país. Cordiais saudações.

  4. Benjamin Button

    Infelizmente não sei quem é Magnólia, porque as novelas não fazem o meu gênero, prefiro o nosso medíocre futebol. Mas não posso deixar de concordar com a desesperança do Dirceu, o nossa realidade e o nosso passado nos enchem de tristeza e medo do futuro. Será que vamos deixar alguma coisa para os nossos descendentes? Rezo que sim.

  5. Dirceu Pio

    Agradeço ao Wilson Portes pelas palavras carinhosas, digo é comovente sempre que temos o reconhecimento pelo trabalho…retribuo os votos de FELIZ DIA DO TRABALHO…

  6. Sergio Silvestre

    A Regina Duarte morria de medo e está ai com quase 200 anos cuidando das suas vacas e revendo o sinhozinho Malta e outros papiros da Globo.Acho gozado que tem um monte de velhote medroso,quando por incompetência passaram pela vida sem dar um grito de independencia ou por serem acomodados,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>