8:18Vai nessa, Bolsonaro!

Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército e deputado federal, poderia homenagear hoje, data do início da “Redentora”, o falecido delegado Sergio Paranhos Fleury, da Polícia Civil de São Paulo, um exímio colaborador das forças que evitaram a implantação do regime comunista/cubano no Brasil e assim salvou as criancinhas do Brasil. Ele não pertencia às Forças Armadas, mas trabalhava junto com a turma dos anjos de coturno do Doi-Codi – e também a serviço dos empresários que financiaram a Oban (Operação Bandeirantes) em São Paulo. Tudo para manter a paz, a segurança do povo e o desenvolvimento do milagre da nação. Discreto, não gostava de aparecer muito. Sua especialidade era caçar e silenciar desafetos do regime nos porões da podridão institucionalizada pela chamada linha dura do Exército. Mas… sempre pela causa. Vai nessa, Bolsonaro. Aproveita que tem 15% de brasileiros acreditando que só você pode dar um jeito no Bananão. Pena que não dá para trazer o Fleury e o coronel Brilhante Ustra de volta para ajudar na campanha, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>