13:56Uma reação e três explicações

Do correspondente em Brasília

Passou desapercebido pela mídia em geral (talvez deliberadamente) o episódio acontecido ontem quando o candidato Jair Bolsonaro tentou enquadrar a jornalista Sonia Racy, do jornal O Estado de São Paulo. Ele queria obter dela os nomes de duas fontes que, segundo ele, teriam dado a ela informações inverídicas sobre uma reunião que o mesmo teria tido com empresários paulistas. Impressiona muito o fato de Bolsonaro, há 4 dias de ser eleito como presidente, tenha pessoalmente ligado para a jornalista para intima-la sobre a nota.
Sim, ele mesmo pegou o telefone, ligou para ela, errou o nome da jornalista, demonstrando não conhecê-la, e a cobra pela notícia que, segundo ele, não era verdadeira. Minutos depois de desligar o telefonema, Bolsonaro gravou um vídeo desferindo acusações contra Sonia Racy.
Do caso, que quase ninguém comentou, extrai-se três interpretações – entre tantas outras possíveis:
A primeira é a que a trágica facada que lhe foi desferida na campanha concedeu a ele sobra de tempo, daí ter dispensado a assessoria de imprensa para contatar a jornalista e desmentir a notícia que lhe causou incômodo.
A segunda é a que ele não conhece um dos mais importantes princípios do jornalismo, que é a garantia do sigilo da fonte. Tentar forçar um jornalista a revelar sua fonte é uma enorme falta de respeito e também um ataque à liberdade da imprensa.
Para encerrar, vê-se que Bolsonaro possui uma enorme dificuldade de parar, pensar e, somente após refletir, passar a tomar iniciativas.
A mais preocupante das três é justamente a terceira, pois a que se refere a sobra de tempo em breve será substituída pelo excesso de agenda e a segunda pode ser superada por uma super equipe de imprensa do Palácio do Planalto.
A terceira, por sua vez, será mais difícil, pois dependerá de tratamento psicoterapêutico ou psiquiátrico, que é mais demorado e também de resultado incerto.

3 ideias sobre “Uma reação e três explicações

  1. Jose

    ZB, quanto à terceira, a preocupação é descabida: a romaria de políticos, puxa sacos e afins será tão grande que ele não terá tempo para outros arroubos.
    A começar pelo “mdb velho de guerra” (Pode incluir o requiao na lista) que está louco para ajeitar a vida dos de sempre…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>