18:56TRF4 mantém bloqueio de bens de Lula

por Tabata Viapiana, na Gazeta do Povo

Gebran confirma decisão de Moro e nega desbloqueio de bens de Lula

Defesa do ex-presidente havia acionado o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região para tentar reverter decisão do juiz Sergio Moro, mas pedido foi indeferido

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato em segunda instância, negou nesta terça-feira (25) um pedido da defesa de Lula para desbloquear bens e recursos do ex-presidente que foram confiscados por decisão do juiz Sergio Moro. Nos últimos dias, foram bloqueados R$ 606 mil que estavam em quatro contas bancárias de Lula, três apartamentos, um terreno, dois carros e mais R$ 9 milhões de dois planos de previdência privada.

Moro determinou o bloqueio com base em pedido do Ministério Público Federal. A defesa de Lula recorreu à segunda instância, no caso, o TRF4, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. O relator, desembargador Gebran Neto, negou o pedido da defesa e manteve a decisão de Moro, ou seja, os bens e recursos de Lula continuam bloqueados.

“O pedido de provimento judicial precário esbarra na ausência de urgência. Considerando que o deferimento da liminar impõe que se equilibre a necessidade sob a ótica do mínimo suficiente, não socorre o impetrante a alegação genérica de que a constrição é capaz de comprometer a subsistência do impetrante, ex-Presidente da República, recebendo o auxílio que lhe é devido em decorrência da ocupação do cargo”, justificou o desembargador.

Ele negou, portanto, pedido liminar da defesa de Lula por entender que não há urgência no caso e que o bloqueio dos bens não prejudica o sustento do ex-presidente. Agora, o caso será julgado pela 8ª Turma do TRF4, responsável pelos processos da Lava Jato. Além de Gebran Neto, o colegiado é formado pelos desembargadores Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. Ao final do despacho, Gebran Neto também abriu espaço para manifestação do Ministério Público Federal.

Bloqueio da previdência privada

Ainda nesta terça-feira (25), o juiz Sérgio Moro determinou que os R$ 9 milhões de dois planos de previdência privada de Lula permaneçam retidos na empresa Brasilprev. Isso significa que o dinheiro só será transferido para contas judiciais após o julgamento do recurso do ex-presidente por tribunais superiores.

 

4 ideias sobre “TRF4 mantém bloqueio de bens de Lula

  1. Sergio Silvestre

    Gebran Hein,exemplo de justiça,depois do Aécio ,Gebran,dizem que é compadre do MORO,acho que é algo mais.

  2. Oto Lindenbrock Neto

    Ufa! Ainda bem! Agora pode subir a gasolina pra 5 reais o litro que a gente vai poder dormir em paz. Ainda mais sabendo que o Aécio voltou ao congresso, o Rocha Loures tá solto, e o valoroso congresso continua funcionando a todo o vapor. Sem restrições. Agora ninguém mais segura esse país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>