6:05Sangue e cabeça

O Ministério Público de Pernambuco pede o afastamento de Ricardo Barros, titular da pasta da Saúde. É a segunda vez que faz isso. Motivo: aquela história da produção do Fator VIII Recombinante, que é usado para tratamento de pessoas com hemofilia do tipo A. Havia uma parceria da Hemobrás com um laboratório particular que contemplaria a sede da estatal na capital nordestina. Barros suspendeu o acordo e pretende utilizar o Tecpar, do Paraná, para viabilizar o projeto em Maringá, sua cidade. A chiadeira dos pernambucanos não deu em nada. Agora, voltam à carga, mas perto da hora em que o ministro vai tirar o time de campo para anabolizar a campanha de Cida Borghetti, sua mulher, ao governo do Estado, e a própria, de reeleição para a Câmara dos Deputados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>