17:26Rogerio Galindo e a demissão

Do jornalista Rogerio Galindo, no Facebook

Fui demitido hoje da Gazeta do Povo, depois de 18 anos. Minha única ambição é que meus filhos, quando vierem a entender o mundo, achem que as decisões que eu tomei e que me trouxeram até aqui foram acertadas.

De resto, é tentar evitar arrependimentos e rancores, tentar construir coisas novas e um mundo melhor pra essa meninada que está chegando. Fora isso, não tenho muitos planos.

Beijo pra todo mundo que fez parte dessa história. Vocês estão na minha memória sempre. E boa sorte pra quem fica. O jornalismo precisa de vocês.

8 ideias sobre “Rogerio Galindo e a demissão

  1. Professor

    Esse Galindo nao tinha nada de mais profissionalmente falando, mas se achava o máximo.
    Deixa claro que sai com rancor.
    Contudo, mesmo fradinho era um dos melhores dos tão fracos jornalistas da RPC.
    Os filhos do Dr. Francisco então são péssimos pra não dizer horríveis.
    Tudo o que o velho fez está sendo jogado no lixo.
    Mandaram embora os que prestavam. Ficaram os ruins, que estão sendo mandados embora para que os abaixo do péssimo fique.
    Querem ver como esse Galindo não é o que pensava?
    Vai penar pra arrumar emprego ou vai se pendurar em algum cargo no governo do estado ou do município.

  2. Aguayo

    Galindo, o jornal da família curitibana não vai muito longe . Assim quando ele acabar você já estará numa outra.

  3. Ademar Luiz Vieira

    Pobre Francisco Pobre Francisco.
    Cuidou como poucos do seu patrimônio dedicou a sua vida ao jornalismo, com tudo isso , não ensinou os seus sucessores a cuidar como ele cuidou do seu patrimônio.
    As alianças atuais com a turma da esquerda os quais nomeavam diretores e redatores deu no que deu.
    Um jornal MARROM com um bando de ” jornalistas ” da esquerda VOLVER.
    Com o passar do tempo a população de Curitiba foi vendo a leviandade dos “jornalistas” os quais só queriam destruir as famílias e as pessoas de bem, mas, Deus acima de tudo vai mostrar os erros dessa geração esquerdista da GAZETA.
    TCHAU GAZETA JÁ VAI TARDE.

  4. Professor

    Aguayo,
    Me conta qual foi o texto..fiquei curioso.
    Esse Galindo é uma tremenda propaganda enganosa.
    Cara do mal.

  5. Vinhoski

    Galindo não fazia jus ao passamento retardado do meio de comunicação ao qual estava vinculado.

    Seus textos e comentários, apesar das críticas que recebia, nunca ficaram a apresentar incoerências ou inconsistências. Muito pelo contrário, apresentava inferições que destoavam do viés de confirmação tão característico da forma de edição de notícias do grupo de comunicação em que trabalhava.

    Do viés de confirmação da edição e dos comentários de seu leitores, Galindo serviu como referencial de perspectivas diferentes na abordagem jornalística do meio político, e são poucos profissionais em que podemos ver isto hoje; Elio Gaspari e Hélio Schwartzmann, da FSP, seriam alguns exemplos que vislumbro neste momento.

    Assumir uma linha não conveniente na abordagem jornalística, exige coragem e autonomia intelectual, mas também sensibilidade de propor reflexão sobre o fato noticiado, quanto a não ser tão simples ou causual, quanto a primeira leitura indica.

    E Galindo sempre induzia uma segunda leitura e uma segunda perspectiva …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>