17:09Requião e a relação com o empreiteiro delator

O jornalista Fabio Campana, que foi secretário de Comunicação de Roberto Requião e hoje é inimigo do senador, informa em nota no seu blog (ver abaixo) que o empreiteiro Eduardo Lopes de Souza, dono da Construtora Valor que recentemente fez delação premiada no caso do desvio de dinheiro de escolas cujas obras não foram concluídas, é velho conhecido do ex-governador – tanto que ele o chama de Dudu. Também revela que Souza iniciou nas artes e manhas de relacionamento com política através do tio, Hélio Célio Batista Lopes, escudeiro de Requião, e que chegou a fazer obras para a Sanepar num dos mandatos de Requião. Campana informa também que o empreiteiro esteve com Requião quando a casa caiu e se viu pressionado pelas denúncias. Na nota também é citado o assessor Luiz Fernando Delazari, ex-secretário de Segurança que já foi do Ministério Público estadual e sabe o caminho das pedras para este tipo de problema. O tiro é de chumbo grosso. A conferir:

——————-

Dudu, o velho conhecido de Requião

Requião o chama carinhosamente pelo apelido de infância. Dudu. Pois Requião o conhece desde a infância. Dudu vem a ser o empreiteiro Eduardo Lopes de Souza, sobrinho de Hélio Célio Batista Lopes, o lendário Helião, que cumpria o papel de principal escudeiro, comandante de tropa, guarda-costas e pau para toda a obra de Requião. Para melhor servir ao chefe, Helião chegou a se instalar em casa vizinha a de Requião no Bigorrilho.
Pois Eduardo Lopes de Souza iniciou-se nas relações com a política através do tio e no protetorado de Requião. No governo de Requião chegou a fazer obras para a Sanepar com a empreiteira ECG, mas teve percalços do mesmo tipo. Não é sem razão que esteve com Requião em longa conversa a pedir orientação logo que se sentiu acuado pelas denúncias contra a sua empresa, a Valor, por desvios de recursos públicos destinados a escolas. E seguiu em frente para a delação premiada contra o Beto Richa e os políticos ligados ao governo.
Requião, devemos reconhecer, tem gente muito qualificada em seu staff, capaz de oferecer o melhor caminho no pantanoso terreno que hoje mistura política com polícia e Judiciário e tem como catalisador o Ministério Público. Um dos craques mais destacados do time de Requião é, por exemplo, Luiz Fernando Ferreira Delazari, egresso do Ministério Público, ex-secretário de Segurança Pública, hoje assessor de Requião no Senado e que tem trânsito desimpedido em todas as instâncias.

4 ideias sobre “Requião e a relação com o empreiteiro delator

  1. Sergio Silvestre

    Quando chega perto de uma eleição,o Fabio Campana que chafurda num terreno pantanoso onde ele é perito em lançar mentiras ou insinuar maldades que não sei como não é processado .

  2. Parreiras Rodrigues

    Ué. Parece que Fábio Campana atingiu as mãos do Sérgio Silvestre quando chutou o saco do Requião…Doeu, benhê?

  3. Jorge Armado

    Claro que o culpado é o Requião. Poderia ser alguém do PT. Jamais do PSDB, o partido que inaugurou a honestidade no Brasil.

  4. jose

    Não é processado pelo mesmo motivo que lula não processou o tuminha: não tem como contestar…
    Aliás silvestre, vc ajudou naquela farsa do ferreirinha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>