7:12Remédios e votos

O ministro Ricardo Barros quer dar um chacoalhão no programa Farmácia Popular. Diz que é para economizar. Os donos das farmácias estão esperneando. Os 10 milhões de brasileiros que recebem remédios de graça ou com grande desconto começam a ficar apavorados. Barros informa que, se tudo der errado, vai distribuir os medicamentos pelo SUS. Como tudo é política, no Paraná a vice-governadora Cida Borghetti, mulher do ministro, torce para que tudo dê certo, afinal, precisa de votos para tentar chegar ao governo do Estado. Certo, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, mas neste caso não há como não ligar o lé com o cré.

Uma ideia sobre “Remédios e votos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>