10:31QUANTO PIOR, PIOR

por Rogério Distéfano

O MTST, movimento dos trabalhadores sem teto, bloqueou ontem, com queima de pneus, oito pontos de rodovias e ruas de São Paulo, para protestar contra o “golpe em curso”, o impeachment de Dilma. Lula já ameaçou convocar o “exército do Stédile” e o PT promete bagunçar o país com os movimentos sociais no governo Temer. É a tática do “quanto pior, melhor”, com o objetivo de levar ao caos e à derrubada do governo, uma das técnicas de golpe de Estado. No Brasil a democracia só é boa quando convém a quem está no poder.

PARECE jogo combinado com Jair Bolsonaro, o deputado que defende o regime dos militares. É exato isso que ele espera e aspira. Na dúvida confira-se: nosso capitão Nascimento, comandante dos bofes, critica Dilma e PT o tempo todo, mas ainda não elogiou Michel Temer. As esquerdas, no geral, não têm percepção histórica, e por isso apostam na desagregação e no caos, o caldo de cultura no qual frutificam. Assim foi antes de um dos golpes de Getúlio Vargas e assim fizeram no golpe de 1964.

ALÉM DO autoritarismo e da inadequação à democracia, a presente resistência de PT tem o ranço emocional da revolta e da rejeição, até do ciúme. Revolta contra os parceiros a quem levaram ao poder e aos quais permitiram o saque do Tesouro, ou a ele se aliaram. Revolta contra cúmplices que o descartam no momento em que a ladroagem fica exposta e agora estão em abrigo temporário até o próximo butim. Não existe honra entre ladrões, a lição que o PT devia aprender. Se chegar a tanto, porque o partido outorgou-se a exclusividade das boas intenções.

A AGITAÇÃO contra bens públicos, a instalação de clima de apreensão no povo que transita e trabalha, a paralisação de atividades privadas e serviços públicos, o ataque a instituições como o Legislativo, onde se pratica o jogo político que por treze anos agradou ao PT, é tudo que as vivandeiras amantes de ditaduras de direita esperam neste momento. Como disse nosso primeiro ditador, o general Castello Branco, nessas horas de agitação as vivandeiras, vendedoras de comida, cercam os bivaques, os quartéis, para bulir com os soldados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>