17:12Por Vladimir Herzog

Do Instituto Vladimir Herzog:

Apoio à decisão da Comissão de Direitos Humanos da OEA

A decisão da CIDH-Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA-Organização dos Estados Americanos de notificar o Brasil e investigar o assassinato de Vladimir Herzog no DOI-Codi de São Paulo, em 1975, merece o apoio de todos aqueles que propugnam a democracia, a liberdade de expressão e os direitos humanos.

Essa decisão é mais uma demonstração da importância dos protestos contra esse assassinato, manifestados desde o primeiro momento por Clarice Herzog, por jornalistas, religiosos, políticos, pessoas das mais diversas áreas e campos de atuação. E do valor desses protestos para a História recente de nosso País e para seu futuro, pois foi a partir deles que começou a ruir a ditadura, para dar lugar ao regime democrático que hoje vivemos.

Sendo o Brasil signatário da Convenção Americana – o que a torna lei no Brasil pela própria Constituição Federal – nosso Governo deverá agora dar resposta, em 60 dias, à CIDH, a qual, caso não se julgue satisfeita, poderá levar o caso à Corte Interamericana da OEA, cujas decisões são coercitivas para seus países-membros.

Outros países das Américas do Sul e Central que sofreram ditaduras já foram objetos de processos semelhantes da CIDH, casos do Chile, Peru, Argentina, Nicarágua e do próprio Brasil, condenado pela Corte pelo desaparecimento de militantes na Guerrilha do Araguaia.

O caso emblemático do assassinato de Vladimir Herzog, por agentes da ditadura, já foi reconhecido pela Justiça e pela União, por força de sentença proferida pelo dr. Marcio José de Mores, transitada em julgado; e também no âmbito da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, instituída pela Lei 9.140/95. No entanto ainda não foi investigado para determinar quais foram esses agentes, quais seus nomes, quais seus cargos. E muitos outros casos, não tão conhecidos, ainda carecem de qualquer investigação ou reconhecimento de culpa dos perpetradores.

É pela ausência desses esclarecimentos todos – sem os quais a História do Brasil estará sempre toldada por uma grande culpa nacional que a todos nós abrange – que a decisão da CIDH se reveste de importância ainda maior, na medida em que traz renovado impulso à necessidade de imediata nomeação dos integrantes da Comissão da Verdade e início de sua atuação.
http://www.maxpressnet.com.br/e/herzog/herzog_30-03-12.html::

5 ideias sobre “Por Vladimir Herzog

  1. Emerson Paranhos

    Certo. liquido e justo, mas precisamos urgente que a OEA, ONU, ONGS, Comissões de Direitos Humanos, Comissão da Verdade apure com com urgência as condições dos assassinatos ocorridos no Aeroporto de Guararapes, do atentado a bomba que mutilou Armando Lovecchio filho, do carro bomba que ceifou a vida de MARIO kOZEL e principalmente quem mandou, financiou e abandonou grupos de jovens no Araguaia responsáveis pelo assassinato entre outros do Cabo ROSA, o primeiro a morrer, sob apalusos e hurras de seus assassinos.
    Quem matou e “justiçou” seus próprios companheiros de ideologia?????
    Quem e porque se decidiu matar o Cap Chandler na frente da mulher e filhos? Só porque ele era americano?
    VERDADE AMPLA GERAL E IRRESTRITA.
    Ou será que apenas para o pessoal da esquerda ou para jornalistas é que se precisa revirar a história?
    Para restaurar a verdade completa temos também que saber a real atuação do Sr Herzog no apoio a terroristas,sequestradores e assassinos?
    ia esquecendo dos sequestros, de EMBAIXADORES, AVIÕES E PESSOAS. a mando de quem?? Por que APENAS DE UM LADO.
    Em prol da verdade tudo isto tem que ser passado a limpo.
    Além disto, a atual presidenta deve em prol da verdade e das “nobres” inquisições da OEA esclarecer a participação dela nisto tudo, ao invés de ficar gemendo sugerindo isto ou aquilo.
    VERDADE PARA TODOS JÁ.
    Já que devemos esquecer anistia e perdão, vaias e ovos também para assassinos de todos os lados. OU SERÁ QUE MAIS UMA VEZ OS COMUNISTAS VÃO INVERTER A HISTÓRIA CONTANDO APENAS A SUA VERSÃO E COM APOIO E PATRULHA CRUEL DA MIDIA COMPROMETIDA

  2. Emerson Paranhos

    Em prol da verdade também teriam que ser esclarecidos o que estava aprendendo em 1962 (2 anos antes de 1964, em plena sangrenta revolução cultural lá deles), o Capitão do Exercito Chinês conhecido como Paulão e lider “militar” da Guerrilha do Araguaia. Porque ele treinava a instalação de um foco (foquismo de Guevara e Mao) no Brasil , se o governo em 1962 no Brasil era democrático.
    Aproveitando o ensejo Em NOME DA VERDADE, a ONU. OEA, Comissão da verdade poderia esclarecer o que Carlos MarigUela e Giocondo Dias faziam em Cuba em 1960, testemunhando as execuções sumárias ali feitas “com ternura” por Guevara.
    Poderiam tambem trazer a público a insistencia destes cidadãos em convencer o regime cubano em instalar aqui um foco, . Aqui segundo eles seria o lugar ideal para a Revolução na América Latina.
    Tambem, desculpem, e a lista de futuras execuções (sinonimo de limpeza) dos grupos dos onze e das ligas camponesas.
    SE TEMOS QUE REVIRAR O PASSADO DEVEMOS FAZÊ-LO POR INTEIRO E responsabilizar não só os militares mas todos os que
    implementaram a violência no Brasil
    E as transmissões da rádio de Tirana, da sangrenta Albania, um dos regimes mais fechados e criminosos daquela época- transmitindo para a Região livre sob controle da FOGUERA(Forças de Guerrilha do Araguaia) no Brasil .
    Estas perguntas teriam que ser respondidas pela OEA, ONU, Comissão da Verdade, OAB, jornalistas etc…TUDO EM PROL DA VERDADE.
    AÍ SIM TERIAMOS A CONCILIAÇÃO COM O PASSADO.

  3. Miguel Orleryk

    Tá bom, mas será que vai levar outros 60 anos para se pedir justiça pelas mortes de Celso Daniel e outros que essa Comissão da Verdade matou ? Ou não ms digam que o PT não tem nada a ver com esta historia.

  4. Parreiras Rodrigues

    Há exatos 38 anos – 1974, agentes da Polícia Federal de Londrina me hospedaram na delegacia do órgão naquela cidade.

    Três dias e duas noites.

    Tudo por causa do texto Mensagem Verde Amarela Para Uma Juventude Azul e Branca.

    Abalou os alicerces do Regime.

    ihihihihihihihi, como faz o dono desse blogue.

  5. Parreiras Rodrigues

    …e concordo com Paranhos.

    Jango foi apeado por preconizar reformas de base, até hoje ansiadas pela parte inteligente da população brasileira, entre elas e principalmente, a Agrária, a Política, a Tributária, a Bancária, tabús para todos os governos que se seguiram.
    John Kennedy deu sinal verde para o Delenda Jango, com a participação da Cia.
    A marinha estaduinidense costeava Vitória.

    E, na Dita Dura que se instalou a partir do Golpe de Primeiro de Abril, quando os milicos sinalizavam com abertura, as ações terroristas se assoberbaram. Dai, os brucutús voltaram prás ruas.

    A redemocratização teria acontecido muito antes, dependesse das ações políticas pacíficas e inteligentes. Mas os genoínos, dirceus, rousseffs jogaram gasolina na fogueira e deu no que deu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>