11:14Pensando bem…

ROGÉRIO DISTÉFANO

Consolo da Viúva

Foi melhor assim, Temer ainda no governo. Se saiu caro para mantê-lo na presidência, imaginem quanto teríamos que pagar para o congresso eleger o novo presidente.

Amor com desamor se paga

Michel Temer mostrou que é desleal. Não conosco, mas com dona Dilma. Se ele podia segurar os deputados para não abrir processo contra ele por que cruzou os braços quando abriram o processo contra a presidente da qual era vice?

Efeito Thiago Silva

Rodrigo Maia, presidente da câmara, envergou um Thiago Silva e chorou na sessão que presidiu para matar o processo contra Michel Temer. Depois do 7×0 na Copa virou moda isso de nossos craques chorarem na derrota.

De volta ao feijão-com-arroz

De quem é a culpa? Dos deputados? Não. Eles estavam no mesmo lugar nos governos Lula, Dilma e Temer. Apoiaram a todos, lucraram em todos. Agora reverteram o processo de apropriação do Estado. Nos governos FHC tomaram conta das estatais – em pequena medida, comparativamente aos governos Lula/Dilma. No primeiro governo de Lula foram alugados junto com seus partidos nanicos. No governo Lula, segundo mandato, o modelo mudou para a tomada de assalto das estatais (duplo sentido intencional), que continuou nos governos Dilma.

Michel Temer volta ao feijão-com-arroz: a distribuição geral de cargos no Executivo e nas estatais. Nada muda. Assim como se serviram da Petrobras, políticos e deputados ampliam agora o cardápio até o limite da indigestão. Escaparam da Lava Jato, que não consegue limpar a sujeira – o presidente Aldemir Bendine, em pleno governo Dilma, Lava Jato em ação, foi audacioso e se serviu à farta. Jogaram Dilma às feras quando ela quis regatear o preço da roubalheira. Os políticos são os patifes de sempre. Nós eleitores, os poltrões de sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>