14:19Pedra lascada

Um crânio que acompanha de dentro o desempenho da polícia na província e no resto do país junto o lé do Caso Tayná com o cré do novo capítulo do Caso Nardoni e sacramentou: “O problema das polícias científicas e dos institutos médicos legais deste país é que ainda estão na idade da pedra lascada em todos os sentidos. Da capacitação dos profissionais aos equipamentos disponíveis. O resultado é o que se vê”.

5 ideias sobre “Pedra lascada

  1. Peter Zero

    A maior dificuldade está na capacitação, quem ensina ou não sabe fazer direito ou tem medo que o discípulo se saia melhor,muita vez o aluno nem quer saber daquilo.

  2. poor devil

    Mas que comentário mais espantoso, segundo todas as autoridades consultadas os nossos peritos são de altíssimo nível, reputadíssimos profissionais, e que certamente abrilhantariam qualquer plantel. Talvez detentores de conhecimentos adquiridos ao longo do século passado tenham formado o seus cabedais de conhecimentos técnico-cientifico, agora sendo colocados à prova. Mas a cada dia que passa a coisa insiste em feder mais.

  3. leandro

    A pergunta que gostaria de fazer em face as circunstancias do caso, é quanta vezes mais a Tainá será morta. Me parece que tudo começou de forma açodada neste caso, a prisão dos quatro suspeitos e apresentação a mídia de forma rápida, da declaração do Delegado de como obteve a confissão dos suspeito, usando uma linguagem não muito bem entendida, ” através da mais livre pressão policial”, o que significa isso? Depois todas as noticias de tortura contra os suspeitos, substituição do Delegado, entrada da OAB no caso da tortura alegada, entrada do GAECO no caso, prisão dos policiais, todos os dias noticias novas, noticias velhas, noticias diferentes agora querem exumar o corpo da menina para contestar o laudo do IML, tanto do médico como da perícia, enfim a coisa não caminha , a novela não terá fatalmente um final feliz, não se sabe quem e matou Tainá e porque. Então Tainá não foi sepultada, pois diariamente se fala dela e no caso sem uma solução concreta. É tanta gente falando, noticiários na hora do almoço, com uma versão, a tarde outra versão, blogs com histórias diversas, e tudo isso nos faz ver que Tainá não teve sua alma descansando depois de sofrer o bárbaro assassinato.
    Se o problema é de fato jurássico no IML, sem estrutura, sem condições técnicas, então que o Governo assuma esse ônus e busque ajuda em outros centros se é que eles existem no Brasil para definitivamente sepultar a menina Tainá, porque de fato nem seria necessária a exumação do corpo de Tainá, pois ela ainda não descansa o seu espirito que diariamente é mencionado na cidade. Assim o apelo que todos deveriam fazer é não matem novamente a menina Tainá.

  4. Estanislau - O Livre Pensador na Terra dos Debochados

    Zééé…quem vai com muita sede ao pote, o quebra. O mesmo Caso Tainá, agora esta acontecendo em São Paulo com o Caso Chacina dos PMs. Tem que acabar com esse papo de delegado em rádio e televisão dando entrevista, só dá entrevista alguém designado pelo Secretário de Segurança, ou seja, um Delegado com a função de Relações Públicas.

  5. Estanislau - O Livre Pensador na Terra dos Debochados

    Leandro…desde que o mundo é mundo a natureza humana na sua maioria é vagabundo, vc não entendeu ainda? Cientificamente não teve evidências para culpar os trabalhadores do parque, agora querem por todo o custo “achar” essas evidências, penso que: tem um poderoso ou poderosos criando factóides para que emperre as investigações e não apareça…. deixa prá lá. Uma hora PC chega neles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>