12:09Ocupação pela causa da preservação de prédio histórico

Do jeito que veio:

Arquitetos alertam para o abandono de prédio histórico no centro da cidade

Arquitetos e designers vão promover na tarde desta segunda-feira (03), a ocupação da antiga sede da Polícia Civil do Paraná, na Rua Barão do Rio Branco, 174, centro. A partir do meio dia até o início da noite, integrantes do Coletivo Ponto 41 estarão no prédio buscando atrair a atenção da comunidade para a situação de abandono a que o edifício foi relegado.

Referência histórica e um dos ícones da arquitetura característica da época, o antigo prédio da Polícia pertencia à família Hauer que o perdeu numa ação de espólio para o governo estadual. Apesar de sua importância, ele está totalmente abandonado, ruindo sob a ação do tempo e internamente tomado por entulhos.

O evento é promovido pelo Coletivo de Arquitetura e Design Ponto 41 que, no mês passado reuniu mais de 60 pessoas num piquenique noturno no calçadão da XV, com o mesmo objetivo de alertar para os vazios urbanos que é também, a situação da antiga sede da Polícia. “Sem uso, o prédio perdeu sua função e hoje é um vazio, um patrimônio abandonado gerando inclusive uma situação de insegurança no entorno”, afirma a arquiteta Danielli Wal, que integra o coletivo.

Utilizando equipamento sonoro e diferentes tipos de som, a estratégia é fazer com que os passantes parem para perceber o abandono das belas fachadas e olhar para o interior do prédio. “Normalmente as pessoas passam sem perceber, o prédio está há tanto tempo sem uso que o cidadão passa pela calçada e nem nota. Queremos atrair a atenção das pessoas para perceber esse vazio”, diz ela.

O prédio é uma Unidade de Interesse de Preservação (UIP) o que permite transformar o custo de restauro e preservação em potencial construtivo, mas mesmo assim está totalmente abandonado. Sem uso, o edifício, que está entre os mais belos casarios da cidade, tende a desaparecer.

 

Uma ideia sobre “Ocupação pela causa da preservação de prédio histórico

  1. Zé Mané

    Mas o mais absurdo de tudo é que o Estado em vez de gastar com o que é dele e nosso também, prefere alugar e gastar o nosso dinheiro com os prédios dos outros. Como é que tanto o secretário de Segurança Pública como o seu chefe ainda não se deram conta disto? Será que todo mês sobra umzinho para Suas Senhorias? Nunca vi ninguém pagando aluguel sendo dono de imóvel abandonado, só se for muito idiota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>