10:33Oberlan Rossetim

A função da linguagem não é falar, mas falhar.

Quando digo alguma coisa, querendo dizer outra, descubro-me outro.

Falando, desintoxicamo-nos de discursos alheios.

Falando, confessamo-nos servos de significados herdados,

Conservamo-nos protegidos contra a inundação de várias versões para uma mesma palavra, e deciframo-nos à medida que não nos entendemos conosco.

A linguagem é uma bússola para orientação em meio ao Silêncio de uma palavra plena.

É o descompasso entre o que eu digo e o impossível de dizer.

Por isso, entre o dito e o não dito, o infinito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>