8:27Oberlan Rossetim

Visto-me com tumultos e ruídos.

Não há sossego por aqui.

Fragmentos.

Des-momentos.

Nada mais invento.

Não me aplaudiram as orquídeas.

Nem me abraçaram os doces.

Tudo acontece além de mim.

Não tenho o controle de coisa alguma.

Tudo me escapa, qualquer fortuna.

Se há chão, faltam-me os passos.

Faltam-me espaços.

Meus olhos não desenham nuvens.

Não!

Não sinto tristeza, desânimo ou desilusão.

Vim aqui fora só para tomar um ar.

Já estou voltando para a minha verdadeira confusão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>