17:00A versão oficial do PT sobre o que aconteceu ontem na Câmara Municipal de Curitiba

O PT informa:

A solução está na política

Ontem foi um dia triste e vergonhoso para a cidade de Curitiba. Mais uma vez, ela se viu palco de um espetáculo truculento, promovido com o objetivo de retirar direitos da população e de explorar a classe trabalhadora, com impactos diretos inclusive n a qualidade do serviço público. Sem compromisso, abertura de diálogo e sem respeito pelo povo a quem deveria servir, governos como o de Beto Richa, no episódio do 29 de abril de 2015, do ilegítimo Michel Temer, no recente 24 de maio deste ano em Brasília, e de Rafael Greca, na ânsia de aprovar na marra seu Pacotaço, só conhecem uma forma de calar os descontentamentos e lutas populares: a força bruta!

Mas ontem foi também um dia de luta e de garra transformadora, demonstrada pelas servidoras e servidores municipais de Curitiba, que não se intimidaram e não arredaram pé da defesa dos seus direitos e da garantia da dignidade de sua função pública.

No passado, o mesmo Rafael Greca condenou nas redes sociais esse tipo de reação e de despreparo. No comando do Poder Executivo, as autoridades precisam manter a humildade de trabalhar em favor do povo, conciliar interesses da sociedade e mediar conflitos, não acirrá-los ou amordaçá-los. O Partido dos Trabalhadores (PT), nas três esferas de suas instâncias diretivas – municipal, estadual e nacional – vêm a público repudiar a falta de disposição para o diálogo da administração da cidade com os sindicatos das diferentes categorias de servidores municipais de Curitiba.

Temos a convicção de que é possível resolver os problemas fiscais do município sem retirar direitos dos servidores ou aumentar os tributos dos mais pobres. Por meio da modernização dos mecanismos de fiscalização e cobrança dos impostos municipais, da revisão dos grandes contratos e auditoria da dívida, da atualização da planta da cidade e da instituição de um IPTU verdadeiramente progressivo, da recuperação da dívida ativa dos grandes devedores e, principalmente, da implementação de um projeto de desenvolvimento da cidade.

A Prefeitura precisa abrir canais de diálogo e de negociação com os vereadores da oposição e com os sindicatos de servidores. Ouça a voz do funcionalismo e “Retira, Greca!”. É uma demonstração de grandeza compreender que a solução está na política. Não há outro caminho justo, fraterno e eficaz de solucionar este impasse e servir ao povo de Curitiba. Nossas atitudes são as marcas pelas quais seremos lembrados.

Curitiba-PR, 21 de junho de 2017

André Machado

Presidente do Diretório Municipal do PT de Curitiba

Doutor Rosinha

Presidente do Diretório Estadual do PT do Paraná

Gleisi Hoffmann

Presidenta do Diretório Nacional do PT

2 ideias sobre “A versão oficial do PT sobre o que aconteceu ontem na Câmara Municipal de Curitiba

  1. Erudito

    A única solução na visão petista é que os outros façam exatamente o que eles querem!!!! Esse é o diálogo proposto!
    Fora bestas! Quando governaram se empanturraram do melado e se sujaram! Agora não tem moral pra mais nada além de tentarem continuar enganando os pobres coitados que caíram no conto do vigário.

  2. Ademar Luiz Vieira

    Quem é esse PARTIDO dos TRABALHADORES ????????????
    Um grupo de terroristas que em um passado recente quiseram levar o BRASIL para o lado do mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>