7:59O pacote e quem vive no arame

Os sindicalistas invadiram a Câmara Municipal de Curitiba ontem e a votação do pacote fiscal foi adiada também porque o prefeito Rafael Greca resolveu conversar com os representantes dos funcionários públicos. Hummmmmmm. Pergunta-se: isso não aconteceu antes, quando o projeto foi para o Legislativo? E agora, se não houver as mudanças pretendidas, vão invadir a a sede da prefeitura? Alguém já se perguntou se, caso acontecesse o contrário, se o pacote fosse só de bondades para os servidores, o que aconteceria se quem paga toda a conta invadisse tudo para informar que vive no arame e sem a mesma rede de proteção trabalhista?

2 ideias sobre “O pacote e quem vive no arame

  1. lucão

    A razão é parcial, pois quem paga a conta claro que pode “invadir, protestar etc”, mas deveria sabver porque fazer isso. Então a população contribuinte e não contribuinte merece saber que esta economia do pacote deveria ser acompanhada com outras medidas, como não nomear esta quantidade de cargos comissionados e sim cumprir sua promessas de acabar com 40% dos cargos.
    |Um cálculo interessante pode ser feito.
    Greca nomeia uma quantidade de cargos pois, além de criar mais, substituiu os que lá estavam e assim aumentou, se reduzir os 40% vai dar na mesma , pois ele aumentou a quantidade de comissionados.
    Também a população deveria saber e se p´reocupar , perguntando quem, quantos e o que fazem todos este nomeados atualmente, inclusive vários lotados na secretaria de governo e prestando serviços em autarquias e economia mista e ainda tem o caso do procurador que em tese estaria impedido de exercer outro cargo a não ser aquele que efetivamente é, procurador do estado ( art 125 C.E), tando que recebe do estado e a prefeitura faz o ressarcimento.
    Assim várias coisas deriam ser explicadas à população e na reunião com os sindicalistas, mesmo não dando razão às invasões.

  2. joao marcos

    Nóis povão tamo anestesiados, o “arame” é linha de agulha. Como sempre os grupos dominantes que sentem empoderados, faz da força bruta o modus operandis, leis do mais forte. (plagiando o mussum). A radiografia da prefeitura é para inglês ver e justificar o poder de ferrar a gente. Quando deveriam analisar várias portas de comercio fechadas por falta de documentação devido a burocracia e, toda legislação para justificarem cargos, secretarias, orgãos.
    Não sabem o que realmente significa CRISE. Emprego e renda que deixam de movimentar o mercado, por culpa desta enfadonha e incapaz administração, deveriam ser propulsor, mas, são dificultadores. Tudo acontece em virtude de sermos passivos (bundis molis).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>