19:27O crime da prateleira

por Mirian Gonçalves (PT), vice-prefeita de Curitiba

Não voto em nenhum dos dois.

Ao pior estilo policialesco agora aparece a foto da suposta desaparecida: prova 1 – fotos de coluna social; prova 2 – laudo sem o objeto.

Certeza mesmo é que um crime aconteceu! Ou o Greca surrupiou a cristaleira – ou não. Caso tenha surrupiado, cometeu crime apropriando-se indevidamente de bem público.

A administração municipal, diga-se Fundação Cultural, entretanto praticou crime em qualquer hipótese. Ninguém havia se dado conta da ausência da cristaleira? Não cuidou do patrimônio público? Se percebeu (em 2013) abriu sindicância? Queixou-se a Polícia? Ou só agora a Procuradoria Geral do Município vai se mexer?

3 ideias sobre “O crime da prateleira

  1. joão pesado

    Cara vice desinformada, só viram agora porque o Greca entrou em ritmo de campanha e começou a se exibir em sua chácara nas redes sociais.
    Várias fotos do ex-prefeito ao lado dos objetos apareceram no facebook. Além disso, fotografou e descreveu, com minúcias duas preciosas e antigas joias dadas ao município pelo casal imperial do Japão.
    Como poderiam saber do paradeiro das antiquidades antes disso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>