7:33O Brasil não conhece o Brasil

Brasília é um bunker. Os poderosos que lá habitam vivem num mundinho à parte do resto do país. Lá, nas sedes do Executivo, Legislativo e Judiciário, por exemplo, não passa o carro do sonho. O tal do povo, para eles, é uma miragem, mas que banca tudo e lhes dá, sempre com as raras exceções, aquela coisa que os faz encher o peito, flutuar e se achar predestinados, pela inteligência que, na maioria dos casos, não têm. Praticam o esporte do conluio e o que gastam muito é saliva. Manipuladores da ignorância geral que ajudam a manter, agora sob o slogan da manutenção das instituições democráticas, falam as maiores sandices – e o pior é que acreditam nelas! Um caso que comprova a tese de que o Brasil é mesmo um grande hospício onde os pacientes mais “espertos” tomaram o poder. A comoção criada, com a ajuda da imprensa, que vende notícia como um produto de supermercado, em torno do julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula da Silva, comprova isso. Os ministros do STF, que parecem esperar o convite para participarem de um reality show (na verdade, fazem o deles, particular, com transmissão direta, vestidos com aquelas capas pretas de proteção total) vão dar o veredito amanhã, no encerramento dessa tragicomédia que se arrasta há anos sob o título “vai preso ou não?” A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, abriu a boca ontem para falar mais uma besteira. “Há que se respeitar opiniões diferentes”, espalhou. Um conhecido do signatário tinha o cacoete de dizer aos interlocutores o seguinte: “Não me diga!!”. Cabe aqui. Depois ela completou a baboseira afirmando temer uma convulsão social por causa do resultado do espetáculo de amanhã naquele circo que comanda. Só rindo e relembrando um bordão humorístico do passado, onde o protagonista, diante de uma situação como essa, dizia: “Tragam os meus sais!” Ela está preocupada com a meia dúzia de aloprados de esquerda e de direita que ficam se agredindo como lunáticos abduzidos num país de 210 milhões de habitantes – onde a maioria que vê e ouve na tv os ministros da chamada Corte Suprema, acha que eles são alienígenas. O Brasil não se convulsionou nem quando o maluco do Collor e sua ministra Zélia confiscaram o dinheiro de quem tinha uns caraminguás na poupança! Não se convulsionou nem com os 7 a 1 sofridos diante da Alemanha na Copa do Mundo que deixou o legado da roubalheira de sempre e obras não acabadas, pra variar. O universo dessa gente de Brasília é parecido com o dos que leem o noticiário e acham que entendem alguma coisa – e pensam que representam a ninguenzada total, principalmente aquela parcela da classe média burra que bate panela, se veste de verde e amarelo ou vermelho (e cerra o punho) e adora quando tem uma câmera apontada para o gesto e pensa que chegou a hora de ter os 15 segundos de fama. Onde isso vai parar? Nem Deus sabe, porque não nasceu aqui e não vai mandar de volta o Cristo que ressuscitou domingo passado. Não adianta! O Brasil, como diz a letra da música, não conhece o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>