6:56No circo dos horrores

No circo de horrores, cujos espetáculos são diários e constantes, vem aí a manipulação política em cima dos cadáveres que não são anônimos, os dedos apontados para culpados, a chamada mídia explorando até o talo o sentimento de espanto que ela ajuda a fomentar enquanto isso dá ibope – e nada vai mudar, absolutamente nada, pois o que chamam de tecido da sociedade está esgarçado, carcomido e podre há muitos e muitos anos. Se alguém marcar num calendário a data do assassinato da vereadora e depois acompanhar em quanto tempo tudo vai para o ralo do esquecimento, vai notar que isso acontece cada vez mais rapidamente. Há poucos dias, em Fortaleza, sete pessoas que estavam num ponto de ônibus foram executadas por alguém que atirou de um carro em movimento. Alguém aí lembra. O país está à deriva e o que importa mesmo, no andar de cima, é que grupo vai tomar conta disso tudo, ou seja, quem vai ter a possibilidade de ter o poder de administrar um orçamento de trilhões de reais e ter o poder, este, que é inútil diante da barbárie porque a diferença entre bandidos assassinos e bandidos eleitos é tênue.

2 ideias sobre “No circo dos horrores

  1. Jose

    A diferença ZB está no fato de que a “esquerda” precisa de vítimas próprias e de seu sangue para justificar sua hipocrisia.
    As outras vítimas são apenas estatística.
    E a imprensa em sua grande maioria não só é conivente com esta hipocrisia como também faz parte do mesmo jogo sujo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>