16:54No Atletiba, quando havia respeito na arquibancada

por Jamur Jr.

Lendo o prezado Gerson Guelmann sobre o tempo em que não havia separação de torcidas nos jogos de futebol, especialmente em Atletiba, lembrei de um episódio ocorrido comigo na década de 70. O jogo era no Couto Pereira entre os dois rivais, eu, atleticano, e o pais de um colega da TV Iguaçu, também rubro-negro, fomos lá. Sentamos na arquibancada  que parecia destinada a torcedores do Coxa. O Coritiba marcou dois a zero a torcida levantou, gritou aplaudiu, menos nós dois. O Atlético empatou e marcou mais um, graças ao talento de Zé Roberto. Os dois atleticanos, meio contidos, temeroso de uma reação mais dura, vibraram… e nada aconteceu. Respeito, boa educação era o que mais se via nos estádios. Hoje os mais educados torcem com medo de que algum torcedor violento se manifeste.   

Uma ideia sobre “No Atletiba, quando havia respeito na arquibancada

  1. Zé Ninguém

    Data vênia caro Jamur, isto aconteceu há mais de 40 anos atrás, naquele tempo nós ainda amarrávamos cachorro com linguiça e ainda se jogava bola. Hoje não amarramos mais cachorro com linguiça e não se joga mais bola, a “luta” acontece já na porta do estádio , antes mesmo da redonda rolar. O tempo passa Jamur.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>