7:50Nem aí

Ricardo Barros parece estar calejado de receber notícia sobre sua possível saída do ministério da Saúde, como aconteceu no final de semana em nota da coluna Radar, da revista Veja. Ele fica na dele, mas em Brasília quem circula entre os poderes confirma que a queda é improvável. Motivo: Barros enxugou as despesas da pasta em R$ 4 bilhões, voltou a pagar os fornecedores que estavam pendurados e turbinou novos investimentos atendendo emendas e solicitações de deputados e governos. Resta, então, conferir o que vai acontecer se Michel Temer promover a anunciada reforma ministerial.

3 ideias sobre “Nem aí

  1. Parreiras Rodrigues

    Os paranaenses, notórios autofágicos, precisam aprender política com os nordestinos. Eles lá, se comem entre si, mas se unem em torno do engrandecimento da representação regional. Amostra? Os presidentes das duas casas congressuais são paus-de-arara e quase todas as mesas, ídem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>