16:44Na mira da morte

Da coluna do jornalista Felipe Patury na revista Época:

Fernando Francischini na mira: tráfico planejou assassinar o deputado

O deputado Fernando Francischini (PEN-PR) pediu segurança ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Francischini justificou sua solicitação com um relatório da inteligência da Polícia Federal (PF) que descreve um plano para matá-lo. Datado de julho, o relatório foi baseado em escutas ambientais feitas no pátio de convivência da penitenciária de segurança máxima de Campo Grande. Segundo o documento, o assassinato foi discutido por 17 detentos. Entre eles, Elias Maluco, condenado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes, Marcelo PQD, o paraquedista do tráfico, e o ex-policial Alexandre de Jesus Carlos, o Choque. Ao lado dos nomes aparecem as quadrilhas a que eles pertencem: PCC, Comando Vermelho, PGC e TC. Das conversas, a PF deduziu que o deputado seria eliminado em represália a sua atuação no Congresso. Ele apresentou um projeto que obriga participantes de organizações criminosas a cumprir pena em cela individual, sem visita íntima nem privacidade em contatos com a família e advogados, e banho de sol isolado. Delegado federal, Francischini retirou sua família do Paraná.

5 ideias sobre “Na mira da morte

  1. maria luiza

    Se somos nós contribuintes que vamos pagar essa segurança, é justo que a gente possa ouvir as tais gravações para ver se isso é verdade. Esse cara se acha… É Famoso por inventar fatos e grampear pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>