9:16Munição recebida, tiro desferido

Osmar Dias (PDT) demorou um tico, mas fez coro a Roberto Requião (MDB), agradeceu a munição que o Palácio Iguaçu ofereceu com a presença da Polícia Federal lá dentro na operação que apura falcatruas no pedágio, e atirou em Beto Richa (PSDB). Este ainda não é candidato ao Senado, mas o alvo é quem ele vai apoiar em outubro. Há pouco tempo havia uma pequena possibilidade de Dias ser este ungido, pelo menos era o que queria uma penca de deputados que têm um balaio fornido de votos e fazem parte da bancada de apoio ao governo. A coisa não vingou. Agora o pedetista, que talvez se abrace ao senador peemedebista para tentar pela terceira vez o governo do Estado, se vinga. Se isso vai render alguma coisa, só o tempo dirá. Isso é política!

Uma ideia sobre “Munição recebida, tiro desferido

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>