9:17Medidas desmedidas

por Fraga

A vida passa e a gente a mede do jeito menos expressivo que há: relógios e calendários podem ser insuficientes para determinar diferentes períodos, fases e etapas de uma trajetória. Se se usar percepção nos atos e imaginação nos fatos, a cronometragem não precisa ser anual, mensal, semanal, diária ou horária. Assim:

- Foi escritor durante um livro e meia dúzia de leitores.

- Traiu maridos por nove guarda-roupas e um parapeito no vigésimo andar.

- Trabalhou como torneiro-mecânico durante um mindinho e como fresador durante um antebraço.

- Fez carreira política ao longo de três mandatos municipais, dois estaduais e uma CPI.

- Bateu na mulher por sete filhos e uma revolta dos vizinhos.

- Transou sem riscos por incontáveis camisinhas de qualidade e uma com falha do controle.

- Sobreviveu desempregado durante oito planos econômicos, 31 protestos e um desacato à autoridade.

- Trabalhou na construção civil ao longo de 403 andaimes e uma roldana com defeito.

- Foi pedestre durante centenas de faixas de segurança e um motorista sem habilitação.

- Se alimentou do lixo por muitos bairros ricos e um atirador anônimo.

- Brincou no decorrer de uns quantos parques sossegados, várias pracinhas tranquilas e um pittbull sem focinheira.

- Lecionou na periferia por 4.217 alunos esforçados e um canivete numa mochila.
- Foi caixa de confiança ao longo de dez empresas e uma ocasião propícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>