19:39Mais que um crime…

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

De onde Jair Bolsonaro vai tirar 8 mil médicos para substituir os “escravos” cubanos? Dos recém formados de universidades brasileiras? Não há número suficiente. Houvesse, quem trouxe os cubanos teria levado brasileiros. Os médicos brasileiros, ainda que recém formados, não querem ir para os grotões, mesmo com o dinheiro integral pago pelos cubanos – o que eles recebiam e o que era repassado a Cuba.

Fala-se que há um atrativo para os médicos brasileiros: o empréstimo universitário, do qual seriam quitados. Há médicos brasileiros suficientes no cadastro dos pendurados no empréstimo universitário? Um dia o Brasil chegará à conclusão que a bazófia bolsonárica foi um monumental erro, com prejuízos ao Tesouro e, o que é pior, danos à vida e à saúde do brasileiro que ficará desassistido.

Como se disse do assassinato do duque francês por ordem do general Bonaparte, a extinção do Mais Médicos no rompante do capitão Bolsonaro “mais que um crime, foi um erro”.

E pra Unimed, nada?

Cuba fica com 70% do que o Brasil lhe paga pelos médicos que nos alugou. Escravidão, segundo o líder do deputado bisneto da princesa Isabel. Mas e os planos de saúde, que cobram até R$ 5 mil por mês e repassam R$ 30 ao médico? O que o Capitão vai fazer a respeito?

5 ideias sobre “Mais que um crime…

  1. Ademar Luiz Vieira

    Cuba usava o repasse dos médicos para fazer caixinha pros PETISTAS em Cuba, pois, lá não existe fiscalização externa .
    Cuba é o grande caixa 2 dos PETISTAS.

  2. jorge

    Qual é a tua Rogério Distéfano?
    minha sogra.90 anos, paga menos de R$600,00 por mês pra Unimed.
    Porque não mudas pre Cuba? o Brasil será melhor sem teus comentários.
    Você é parente do Enéas Distéfano ? ele era um cara legal, ex prefeito se São Mateus do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>