8:34Mais gasolina no fogo da disputa pelo comando da UFPR

Resposta da chapa do candidato Ricardo Marcelo às acusações de Marcos Sunyé na disputa para o cargo de reitor da UFPR

CARTA EM RESPEITO À COMUNIDADE ACADÊMICA SOBRE AS AGRESSÕES E MENTIRAS DA CHAPA 1 - A VERDADE SEMPRE VENCE A MENTIRA

No último debate deste processo para eleição da próxima reitoria da UFPR, realizado na reitoria no dia 19/09 e faltando apenas uma semana para as eleições, após cometer diversas agressões, ao final do debate a chapa 1, em ação coordenada, entregou panfleto criminoso e calunioso, contendo diversas mentiras sobre o professor Ricardo Marcelo. Uma atitude que desrespeita o processo eleitoral e a comunidade acadêmica e tenta enganar a todos.

Diante disso, em respeito à comunidade universitária, esclarecemos aqui, ponto a ponto, as mentiras escritas pela chapa 1.

SOBRE SER CEDIDO: NÃO HÁ NENHUMA IRREGULARIDADE

Antes de se tornar Professor concursado do Setor de Ciências Jurídicas da UFPR, em 1998, Ricardo Marcelo já era Procurador Federal desde 1994. Como, ao se tornar professor, ele não deixou de ser Procurador, não assumiu seu cargo universitário no regime de Dedicação Exclusiva. Sob tal condição ele pode, sim, desenvolver atividades paralelas às suas atividades acadêmicas. Aliás, essa é uma condição comum a todos docentes desta Universidade que não são DE, não é verdade?Além disso, a cessão é obrigatória nestes casos. Ela não é portanto um problema, como a chapa 1 vem tentando dizer, e sim o cumprimento da Lei e garante a dedicação exclusiva ao cargo de reitor. Nada de errado nisso, portanto!

SOBRE IMPOSTO DE RENDA: SEMPRE ESTEVE DISPONÍVEL

E se Ricardo Marcelo não apresentou seu Imposto de Renda nesta campanha, ele não o fez apenas porque não havia qualquer motivo para isso. Aliás, ao longo dos últimos 8 anos seu IR esteve disponível na PROGEPE, como acontece com todo servidor público que assume cargos de chefia. Nada a esconder, portanto! Por isso, a sua candidatura a Reitor da UFPR foi homologada pela CPC e pelo Colégio Eleitoral do COUN, que não viram qualquer problema em sua situação funcional. Vejam quanto desrespeito!

SOBRE PROCESSO DISCIPLINAR: ACUSAR SEM PROVAS É CALÚNIA SÉRIA

Quanto ao processo disciplinar mencionado em jornal da campanha adversária, ele não tem qualquer relação com a Universidade, mas sim é sobre questões técnico-jurídicas complexas, controversas, sobre a relação entre Procuradoria Federal e Advocacia Privada. Por isso o vai-e-vem de trâmites e recursos, ainda sem conclusão. De todo modo, esse processo não contempla aspectos éticos ou acadêmicos. Ademais, Ricardo Marcelo já não atua como advogado em processos judiciais desde 2011. Por outro lado, quem o acusa sem ter provas o está caluniando! É evidente que Ricardo Marcelo jamais poderia estar à frente de 1800 processos judiciais e, ao mesmo tempo, à frente de todas as atividades universitárias que ele sempre desenvolveu, como docente de graduação, de pós-graduação e, sobretudo, como Diretor do SCJ por 8 anos. Basta consultar seu currículo Lattes para comprovar sua dedicação efetiva às atividades acadêmicas na UFPR. É elementar!

DEDICAÇÃO EFETIVA QUE SE REFLETE EM APOIO DA COMUNIDADE ACADÊMICA

Para concluir, cabe lembrar que Ricardo Marcelo sempre se dedicou efetivamente ao ensino, à pesquisa e à gestão, de maneira responsável, democrática e com grande êxito. Não por acaso, Ricardo Marcelo tem o apoio majoritário dos alunos, dos técnicos e dos docentes do Setor de Ciências Jurídicas, e isso é prova cabal de sua incansável e bem sucedida atuação universitária! Querer desmerecer essa brilhante atuação dizendo que ele pretende ser o primeiro Reitor ‘cedido’ por outro órgão Federal não significa nada, portanto!

Ricardo Marcelo sempre quis o mais vantajoso, sim, mas para a UFPR! 

Uma ideia sobre “Mais gasolina no fogo da disputa pelo comando da UFPR

  1. Zé Povinho

    Pena que o candidato não disse qual é a sua filiação partidária, será que no próximo comunicado ele comunica isto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>