9:40Lá e cá

A Lava Jato chegou hoje bem pertinho de Antonio Delfim Netto por causa do cheiro nada bom da Belo Monte. Mas aqui no Paraná tem gente se coçando também. A empreiteira de Joel Malucelli, primeiro suplente de Alvaro Dias no Senado e presidente do Podemos no estado, faz parte do consórcio que construiu a hidrelétrica e que está sendo investigado pela Polícia Federal. A conferir.

Trecho da reportagem publicada hoje na FSP

De acordo com o Ministério Público, até o momento, já foram rastreados pagamentos em valores superiores a R$ 4 milhões de um total estimado em R$ 15 milhões, pelas empresas Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Odebrecht, OAS e J. Malucelli, todas integrantes do Consórcio Construtor de Belo Monte, em favor de pessoas jurídicas relacionadas a Antônio Delfim Netto, por meio de contratos fictícios de consultoria.

5 ideias sobre “Lá e cá

  1. Sergio Silvestre

    Pode até ser que eles prendam o nonagenario Delfim que ainda da aulas de economia para sobreviver e deixe o Paulo Preto junto com o Serra e o Alkmim num churrasco com o Aécio e o Temer.

  2. Célio Heitor Guimarães

    Enfim, a Lava Jato chegou ao Gordinho Sinistro, um dos maiores malandros que este país já conheceu.

  3. Sergio Silvestre

    Eles já naquele tempo acreditavam na Globo,tanto que mataram o Andreazza quase a mingua,mas dizendo que ele era o maior ladrão do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>