20:30JORGE LUIS BORGES

Por vezes à noite há um rosto 
Que nos olha do fundo de um espelho 
E a arte deve ser como esse espelho 
Que nos mostra o nosso próprio rosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>