7:45Jair Bolsonaro, verdadeiro como uma nota de 12 dólares! (1)

por Dirceu Pio

  Aos meus leitores e leitoras: este é o primeiro dos quatro artigos que estou escrevendo sobre Jair Bolsonaro! Falarei hoje como ele se parece com Lula, que rouba e diz ser o homem mais honesto do Planeta… Bolsonaro também exalta a tortura e diz ser contra ela; num segundo artigo, mostrarei que ele já defendeu o uso dos mesmos métodos da esquerda violenta que tenta combater (já ouviram falar da Operação Beco sem Saída?); no terceiro artigo, falarei das propostas do pré-candidato para a economia; a pretexto de defender a exploração do nióbio, ataca a política indigenista brasileira e defende, com sutileza, a invasão das terras indígenas… E no terceiro e último artigo, falarei de suas propostas para o agronegócio, um grande, demagógico e perigoso equívoco!

——————————————————————————————

Ele vem aí! Em tese, não terá nenhuma chance em 2018: por ser nanico, seu partido, o PSC – Partido Social Cristão, não receberá do Fundo Partidário, única fonte de financiamento permitida por lei, recursos suficientes para eleger um candidato a presidência da República!

Nada é definitivo num país de casuísmos, oportunismos e tantos outros ismos… Uma coligação de última hora, a depender do seu desempenho nas pesquisas, poderá viabilizar a candidatura do deputado, ex-capitão paraquedista do Exército, Jair Messias Bolsonaro…

Ele nasceu em Campinas, mas há muitos anos está radicado no Rio de Janeiro. Em 2014, elegeu-se deputado federal com quase 465 mil votos, o maior sufrágio à Câmara Federal do RJ naquelas eleições…

E ele já trabalha sua candidatura a presidente: alicia apoio na mídia, na intelectualidade, e fomenta seu nome nas redes sociais. Sua página no Facebook já tem quase 5 milhões de “curtidas”, fora as muitas outras páginas criadas por adeptos, fãs, grupos de admiradores que já vestiram sua camisa de candidato a presidente em 2018…Quer dizer, Jair Bolsonaro virou coisa séria !

No vídeo que ele exibe em sua página no Facebook começa a surgir o grande embuste que sua candidatura, se viabilizada, vai representar: o vídeo é um libelo contra o PT, contra toda a esquerda e uma peça de exaltação ao seu ídolo, o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, falecido em outubro de 2015, ex-comandante do DOI-CODI (período de 1970 a 1974).

Bolsonaro diz: “Não existe nenhuma sentença criminal transitada em julgado contra o coronel Brilhante Ustra… Não há provas, portanto, de que ele seja um torturador, caso fosse eu não estaria aqui falando da vida pregressa dele!”

Ingênuo por certo ele não é. Mistificador, com certeza!

E é nesse ponto que Bolsonaro fica muito parecido com Luiz Inácio Lula da Silva!

Lula roubou desbragadamente, mas diz que é o homem mais honesto do Planeta… Bolsonaro defende a tortura, mas nega que a defenda ou a tenha defendido…

Lula ataca a mídia e a Lava Jato para tentar escapar da cadeia; Bolsonaro ataca as esquerdas, acusando-as de usar métodos infames, mas se utiliza de métodos ainda mais infames, como a exaltação da tortura…

Lula é iletrado; Bolsonaro é uma espécie da analfabeto político ou finge ser, por mera conveniência! Finge ignorar, por exemplo, que a defesa da tortura nunca foi uma unanimidade dentro das Forças Armadas e a ressurreição do tema pelo pré-candidato incomoda e enche de vergonha setores do militarismo brasileiro.

Tortura é um tema que as Forças Armadas gostariam muito de sepultar para sempre!

O proselitismo de Bolsonaro em relação à tortura é feio, vergonhoso, grotesco! Todos os brasileiros de bem gostariam de dormir com a certeza de que a tortura nunca mais renascerá na política!

Para as novas gerações que não viveram a tensão daquela época, eu esclareço alguns aspectos imprescindíveis para interpretar os gestos e ações do pré-candidato:

1- A criação do DOI-CODI (1970) pela Ditadura veio em consequência da multiplicação das organizações de esquerda que partiram para o enfrentamento do regime à mão-armada!

2- A pretensão das esquerdas de derrubar o regime foi acompanhada de atentados terroristas, núcleos de guerrilha no Vale do Ribeira (SP) e Araguaia (Norte do País), assalto a bancos (dinheiro para sustentar as organizações clandestinas), sequestro de personalidades (para exigir a libertação de presos políticos), treinamento de guerrilha em Cuba…

3- A tortura para obter confissões (o regime tinha pressa) foi institucionalizada dentro dos organismos repressores, que chegaram a enviar homens para treinamento em tortura aos EUA…

4- O recrutamento de torturadores era feito na escória das polícias civil e militar; ninguém se espantava, portanto, com os saques rotineiros havidos nas residências dos presos… Primeiro, prendiam o dono da casa, depois a invadiam para roubar todos os objetos de valor…

5- Não foi apenas a tortura: sob comando e orientação do famoso delegado paulista Sérgio Paranhos Fleury – que já se envolvera de cabeça nos Esquadrões da Morte – foram instaladas no município de Atibaia (o mesmo município onde Lula possui o seu luxuoso sítio), “chácaras de extermínio”… Presos políticos que resistiam às torturas eram levados para Atibaia para ser mortos lentamente, com mutilações de braços, pernas, castração, etc… E havia ainda coisa pior: definido nos porões do DOI-CODI quem seria mandado para Atibaia, os órgãos repressores  passavam aos jornais a falsa notícia de que aquele preso morrera em tiroteio durante uma tentativa de fuga… O recorte do jornal com a “notícia” era entregue ao condenado para delírio dos torturadores…

6- A tortura era tão lucrativa que chegou a persistir após a liquidação das organizações de esquerda… O Jornalista Wladimir Herzog e o operário Manoel Fiel Filho, não engajados na luta armada, morreram em consequência de tortura, extemporaneamente, no DOI-CODI de São Paulo (em 1975 e 1976, respectivamente)… Eram os torturadores tentando criar fato novo pra justificar a volta da lucrativa indústria da tortura!

Em resumo, é triste e assustador que um pré-candidato a presidente de República, bem situado nas pesquisas, ressuscite a barbárie como método de campanha e combate aos opositores…

Uma ideia sobre “Jair Bolsonaro, verdadeiro como uma nota de 12 dólares! (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>