17:53Iprade, Itaipu e um advogado

No ano passado, o Instituto Eleitoral Paranaense soltou nota defendendo o advogado Guilherme Gonçalves preso quando voltava de Portugal. Gonçalves teve então a prisão preventiva decretada pela Justiça Federal como suspeito de corrupção nos casos de desvios no Ministério do Planejamento, investigados na Operação Custo Brasil, um desdobramento da Operação Lava Jato. A operação ficou famosa pelo nome: “Pixuleco”. Um curioso começou a escarafunchar e descobriu que o Iprade, em eventos onde o advogado era presidente ou um dos principais oradores da instituição, recebeu da Itaipu colaboração que chegou a um total de R$ 595 mil. Pode ser tudo, pode ser nada, mas a ajuda aconteceu em sua maioria quando o PT mandava na hidrelétrica. O ex-ministro Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann eram clientes de Guilherme Gonçalves.

http://bandnewsfmcuritiba.com/instituto-paranaense-de-direito-eleitoral-manifesta-solidariedade-a-guilherme-goncalves/

https://docs.google.com/spreadsheets/d/1tgV-pS6qOZT1d7t6yfjvnrsozVOBqNfqEmtIxa-psSo/htmlview

 

3 ideias sobre “Iprade, Itaipu e um advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>