12:17Greca vira onça e Fruet atira

por Rafael Greca

A ação do Gaeco, realizada no final do mês de maio, investiga a suposta compra e venda de alvarás no período de 2013 a 2016. Isso acabou por transformar a Secretaria do Urbanismo de Curitiba nesse período num grande balcão de negócios, incluindo aí o alvará do terreno que a família Leprevost alugou do Instituto Paranaense dos Cegos para a construção de uma casa de eventos. Os envolvidos, todos na gestão do governo Gustavo Fruet, foram presos ou conduzidos coercitivamente. Durante o período eleitoral, diante da documentação verdadeira obtida na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná e no Cartório de Registro de Imóveis, denunciamos o desvio de finalidade, na utilização do imóvel do Instituto dos Cegos por membros da família Leprevost, cujo fato estava embasado em documentos que nada tinham a ver com a Secretaria Municipal de Urbanismo. Durante a propaganda eleitoral, o colegiado do TRE negou a Ney Leprevost vários pedidos de direito de resposta, ante a veracidade do fato e da robusta prova. A tentativa da Gazeta do Povo e do jornalista Celso Nascimento em transformar o meu atual Governo em vilão é pusilânime. É difamação e calúnia e merece o meu repúdio. A auditoria determinada por mim na Secretaria do Urbanismo, antes mesmo da ação do Gaeco, trará luz aos fatos e ação judicial aos envolvidos nesse triste episódio. Fiquei uma onça com a mentira publicada pelo jornalista da Gazeta do Povo.

por Gustavo Fruet

Em relação ao post mentiroso publicado por Rafael Greca em seu Facebook na tarde deste sábado sobre a operação do Gaeco na Secretaria de Urbanismo:

1 – A investigação teve início a partir de sindicância aberta por nossa gestão, que afastou os suspeitos e apresentou denúncia ao MP, como sempre fez nas dezenas de sindicâncias abertas.

2 – Sempre agimos com transparência, ao contrário do atual prefeito, que prometeu na campanha e até hoje não permitiu perícia em obras de arte que mantém em sua chácara, semelhantes às obras desaparecidas do acervo da prefeitura justamente no período em que era prefeito. Já teve prazo suficiente para substituí-las!

3 – O que precisa ser esclarecido agora é como funcionários da Prefeitura e do Governo do Estado ligados à campanha de Greca tiveram acesso à informações privilegiadas de processos da administração municipal. Os diálogos entre os grequistas teriam sido captados em escutas do Gaeco. As informações foram usadas na construção de dossiê contra adversário nas eleições do ano passado.

4. A lei permite alteração e cancelamento de atos administrativos como licença e alvará. O que ela não prevê é a sanha em anular atos de gestão anterior, movida por vingança!

5. O prefeito esta às vésperas de votar e aprovar projetos que enviou à Câmara Municipal. Assuma a consequência dos erros e excessos. Movido a ódio, terá imensas dificuldades de conseguir convergência a favor de Curitiba neste cenário de tantas crises.
Sei da brutalidade do embate na democracia, mas não imaginava tamanho rancor e ódio. Talvez pela ganância na volta e por prometer o que não consegue cumprir. “Se está difícil para você, deixa que eu faço!”

 

Uma ideia sobre “Greca vira onça e Fruet atira

  1. Ademar Luiz Vieira

    Gustavo FREUT você perdeu a eleição e deixou um bando de amigos da mão leve acabarem com a prefeitura.
    Pena que o Ministério Público do Paraná é muito ligado a você e a família que realmente manda nesse estado e nessa cidade a GAZETONA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>