7:50Graças ao céu temos Rafael

Rogério Distéfano

As finanças públicas devem ser como a economia doméstica: a dona de casa não gasta mais do que tem disponível em dinheiro. Cito de memória, mas o sentido é esse mesmo. O autor é conhecido: António de Oliveira Salazar, primeiro-ministro de Portugal. Ele começou como ministro das Finanças em 1932, escolhido pelos militares após o golpe de 1926. Foi primeiro-ministro de 1932 até sua morte, em 1970 – ou melhor, até 1968, quando sofreu derrame cerebral incapacitante. Mesmo assim, o regime não o afastou formalmente do cargo. A função passa a ser exercida por Marcelo Caetano; faziam-se mesmo reuniões fictícias do gabinete para manter Salazar na ilusão do poder.

Salazar manteve Portugal sem déficit – ou défice, como se diz em lusitano – por mais de quarenta anos. Sem déficit e sem liberdade, a ditadura só acabou em 1975, lá e nos Algarves. Por que Salazar. Culpa de Gustavo Fruet, ex-prefeito de Curitiba, e de ‘nossa’ Eleonora, sua irmã e secretária das Finanças. Porque Gustavo Fruet – e nossa Eleonora, por extensão – deixaram as finanças da cidade na pindaíba, com déficit. Eleonora é economista como Salazar, mas não deve ser dona de casa, daquelas que guardam o dinheiro escondido no açucareiro. Agora isso acabou, foi-se o prefeito e a irmã gastona. Temos uma dona de casa cuidando das finanças.

Rafael Greca, o prefeito que derrotou e sucedeu Gustavo Fruet, entrou na prefeitura como Donald Trump na Casa Branca: quer mudar tudo desde o primeiro dia. Os dois são que nem Luís XIV, o rei da França que dizia que depois dele podia vir o dilúvio. Rafael e Trump são Luís XIV pelo avesso: antes deles foi o dilúvio e eles nos levarão ao Monte Ararat. Gustavo Fruet e ‘nossa’ Eleonora deixaram dívida de R$ 1.2 bi aos contribuintes de Curitiba. Sacanagem. Greca não terá dinheiro para o mar de leite e mel que prometeu na campanha. Isso não se faz, Gustavo. Você podia ter ponhado um recado na porta. Ainda bem que habemus Rafael.

Bem à sua moda, Greca acusou a trolha de Gustavo Fruet, que vai travar sua administração. Não tem com que se preocupar. Ali ao lado, lado de lá do Centro Cívico, está o Deus do dilúvio de Gustavo Fruet. Esse Deus terá agora que encher a arca e as burras de Rafael Greca. Bem aventurados os que economizam, como Greca e o ditador Salazar. Greca deixará os cofres da prefeitura abarrotados para o prefeito que o suceder. Exatamente como o outro Rafael Greca, quando deixou a prefeitura em outro mandato. Nessas horas me bate essa dor, esse arrependimento, uma verdadeira angina cívica por não ter – nunca, para nada – votado em Rafael Greca.

6 ideias sobre “Graças ao céu temos Rafael

  1. Jorge Armado

    Não há motivo para purgações, caro Rogério. A administração Greca está chancelada pelo melhor governador de todos os tempos. Há pouco mais de dois anos o melhor estava por vir. E veio. Agora caberá ao nosso rotundo prefeito seguir os passos do nosso esguio governador e adotar o bem-sucedido choque de gestão que transformou o Paraná numa ilha de prosperidade. Não sofra. O melhor há de vir, também na versão municipal.

  2. juca

    Aí está duas colocações que possuem um tom de ironia, mas verdadeira, com 100% de análise real.
    Tudo isso é a camada asfáltica , não aquela das usinas que o Greca disse em campanha que iria reabrir, para justificar aquilo que não fará conforme o prometido em campanha, até mesmo tampar os buracos da das ruas e assim descobriu que administrar uma cidade como a nossa o “buraco é mais embaixo” e desta forma não adianta dizer ” deixa que eu faço”

  3. Parreiras Rodrigues

    Os candidatos a prefeito, sabem, de antemão, que não encontrarão administrações redondas financeiramente para servirem de rodas às suas administrações. As rodas são quadradas.
    Isso, no início do mandato, de amaldiçoar a herança, é uma prévia desculpa para justificar futuros fracassos.
    Pode-se acusar o Gustavo Fruet de uma dezena de falhas. De escamoteador, nunca!

  4. deonilson

    Tem gente que gosta de quem mal gasta e não faz nada, como parece o caso do articulista. Dor de dente turva o raciocínio.

  5. ro

    Taí 4 anos de choradeira, se a prefeitura esteve sobre péssima administração, porque as mesmas pessoas continuam recebendo cargos e ficando nos mesmo lugares?

  6. juca

    Tem aí um dos dois defensores do Greca e do Richa, lembra os dois siameses, o Silvestre e o outro que nem lembro mais quem era.
    Aqui temos o Ro e o Deonilson, poderia bem ser Deonilson Ro, fica mais parecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>