17:20Funcionários da Celepar fazem greve por mais auxílio babá, pilates e hidroterapia

Do analista dos Planaltos

Com direito a auxílio babá, bolsa educação, prêmio de aniversário, reembolso para hidroterapia, pilates e cromoterapia – além dos benefícios tradicionais como vale alimentação, assistência médica e odontológica e seguro de vida – os funcionários da Celepar decidiram parar as atividades porque acham que tudo que a empresa oferece ainda é pouco.  O salário médio da companhia é de R$ 6,5 mil, mas o sindicato quer um reajuste com ganho real de 3%, além da ampliação das benesses. Para forçar as negociações ameaçam paralisar serviços, principalmente na área de saúde, para assustar a população. Se as reivindicações caírem na boca do povo, vai ter pelo menos 12 milhões de brasileiros atrás de uma boquinha dessas.

12 ideias sobre “Funcionários da Celepar fazem greve por mais auxílio babá, pilates e hidroterapia

  1. Jean

    quem é o analista do planalto, que consegue plantar notinhas no zé beto e no fábio campana?
    o fábio pelo menos é mais sincero e não inventa estes “brilhantes” codinomes…
    hihihihihihihihihihiihihihihihihi

  2. cidadão

    Você, Zé Beto, devia ser menos imbecil e deveria checar a verdade antes de divulgar isso. Assim como o Fabio Campana que copiou tua postagem no blog dele, você também está convidado à comparecer na Celepar para checar o que estamos cobrando.

  3. jose

    Pra que serve a Celepar?
    É realmente necessária?
    Quanto custa?
    Que benefícios traz para a população?
    Mostrem isso primeiro, aí quem sabe a greve seja uma coisa justificável.
    As reivindicações citadas no blog são falsas? Parece que não.
    Aliás:
    Porque nunca houve protesto ou greve por conta das indicações políticas e apadrinhamentos?

  4. Marcelo

    O sujeito ali chamado Jose, se vc tem uma identidade é porque saiu da Celepar, se vc pega remédio para a doença da cabeça que vc tem é porque a Celepar tem um sistema que controla isso, se vc dirige (acho que não) pois animal não dirige, é porque o sistema de habilitação é da Celepar, agora reze para não ficar doente, pois o sistema também é da celepar.

    Quanto a nota do ze ai, porque ele não cita que tem 54 FGs (cargo comissão) nomeados politicos que recebem 7 (SETE) milhões de reais mais estes mesmos beneficios.

    troxa, criticar para dentro janela é facil.

  5. jose

    Sensacional o comentário do tal Marcelo. Acabo de descobrir que sem a Celepar ninguém pode existir…Só não entendi um coisa: isto tudo que ele fala não é prestação de serviço? Pois é marcelo, é somente isto e portanto pode ser substituída facilmente por uma Empresa privada que com certeza será mais barata e é mais eficiente.
    A propósito marcelo: quem paga o seu salário sou eu e todos os demais paranaenses que pagam impostos, portanto eu posso e devo questionar se meu dinheiro está sendo corretamente utilizado e com certeza, com imbecis como você não deve ser uma boa aplicação e o resultado obviamente é o mesmo ruim e precário como sempre.
    Quanto aos demais comentários, você só mostra o nível de um idiota que acha que sabe alguma coisa e é iluminado. Não, você só é mais um imbecil que acha que o mundo não existiria sem você.
    Tenho uma má notícia para você: agarre-se a seu empreguinho porque com ceteza no mundo privado você não tem a menor chance, não pela arrogância, mas pela total incapacidade de conviver com o próximo que pensa diferente.
    Estude mais, aprenda a argumentar sem agredir e volte.
    Por fim: que tal uma greve para acabar com os “apadrinhados” políticos? Ah, não dá né, afinal você faz parte disso também e não pode lutar contra.

  6. Tá garantido

    Enquanto isso, a CELEPAR continua, pois o semestre, o mês, o ano está garantido.
    Escuta Marcelo – qual é o nome do edifício da celepar – não seria de um pastor de igreja que virou político?
    Ou foi um gênio da computação?

  7. celepariano

    Olá, sei q a máquina do governo é inchada e ineficiente, mas aí vem a pergunta, oq está errado, quem estudou e fez um ou vários concursos para ter uma carreira ou quem tem vida política, passa no máximo 8 anos no poder e tenta tirar o máximo de proveito com isso?

    Continuando… quem realmente achou que essa notícia acima é verdade, que tal procurar em mais fontes, eu mesmo gostei dessa aqui, que mostra bem o q está acontecendo(Bem Paraná – Funcionários da Celepar entram em greve por tempo indeterminado).

    Quando entrei nessa empresa achava que poderia algum dia ajudar o cidadão com serviços melhores, acredito que muita gente talvez entre numa empresa pública com a mesma mentalidade, só que não somos nós que decidimos isso, é quem manda e quem manda está do lado de quem apenas quer sugar o máximo que puder.

    Apesar da empresa não ser competitiva com outras de mercado, acredito que o papel de uma empresa de tecnologia no governo é fundamental, já imaginou se as informações dos cidadãos fossem mantidas por empresas privadas? A chance de ter isso roubado ainda existe, mas pense, você está lidando com funcionários de carreira, ninguém que está ali quer seu nome sujo, no meio de algo errado, agora numa empresa privada, onde o funcionário normalmente é terceirizado, hoje presta serviço pra esta empresa, mas e amanhã? Pode estar vendendo a base de dados desse povo pra empresas.
    Se quem tá soltando o verbo contra a empresa leu até aqui o que duvido muito, parabéns.
    Existem outros fatores que uma empresa de tecnologia no governo ajuda muito, como a integração e interoperabilidade. Se cada órgão do governo tivesse uma empresa diferente tocando, a conversa entre eles se tornaria algo quase impossível, falo isso por experiência, não por política ou raiva.

  8. jose

    Caro Celepariano, no seu primeiro parágrafo está claro que você é ciente de alguns fatos:
    - gente demais,
    - interferência política nociva,
    - acomodação
    Repito a pergunta que já fiz antes, porquê ninguém coloca em pauta o fim da interferência política?
    Porquê a administração não pode ser 100% profissional, por profissionais de carreira?

    Sobre a veracidade da notícia, o fato gerador é verdadeiro: uma greve num serviço que vocês mesmo dizem ser essencial e aí pergunto: tenho como trocar de Empresa? Não, portanto sou refém e bem alternativa tenho para driblar a situação.
    Veja o caso dos bancos, quem é o prejudicado? O cliente. Mas como no caso da greve dos jornalistas aqui mesmo contada pelo ZB, os patrões estão mesmo é vendo qual é o mínimo necessário para tocar o negócio é aumentar o lucro.
    Ainda sobre isso, porque as montadoras de veículos saíram do ABC? Greves foi um dos motivos.

    Servir ao próximo é fazer bem o seu trabalho, mas você sabe que tem muita gente concursada que também acha que está fazendo um favor, uma caridade para os demais pobres mortais. A diferença é que em uma Empresa privada esta pessoa é demitida.

    Como li até o fim, vamos em frente.

    Deveria não só ser competitiva, como também deveria competir e gerar recursos para se sustentar e custar menos na nós, que indiretamente somos acionistas. No momento somos apenas o idiotas contribuintes.
    Sobre segurança da informação, o risco é o mesmo, até por conta da própria forma de comprar, a lei 8.666 é uma trava, que atrasa processos e em uma Empresa de Tecnologia tudo tem que ser rápido. E defasagem tecnológica neste serviço significa risco, você sabe disso.
    Ao final, quem paga a conta somos nós e com certeza não estamos satisfeitos com o serviço.

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>