12:36Envelhecer

de Zeca Corrêa Leite

Envelhecer é mergulhar pouco a pouco

num cenário de aparente serenidade.

A sala imutável, taças de licor,

vinho do Porto, quadros de extintas molduras:

nada fora de lugar.

Só a juventude ingenuamente descuidada

é que tem pressa desordenada,

barulhenta, estabanada, correndo

em direção ao futuro.

Mal imagina que o futuro

é feito de sucessivas mortes,

as vozes emudecem, as cores tornam-se

esmaecidas, os olhos perdem o viço,

a vida se torna poente

enquanto a noite se aproxima.

Eterna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>