12:40Encontro

A correnteza da vida arrebentou a represa da ilusão e cobriu de sonhos verdadeiros todo o deserto da solidão. Reconheço-me em ti, vejo que não sou mais eu como sempre fui. Sempre fui tu e tu fugiste de mim. Quando nos encontramos, nos estranhamos, pois não sabíamos que éramos o mesmo. Hoje sei que tudo não passou de uma grande fuga, um eterno caminhar no mesmo lugar. Cavei um grande buraco sob meus pés e só tu pudeste me achar, porque também te buscavas. Encontramos-nos e nos amamos e hoje vivemos esta verdade ao reconhecermos que víamos nosso reflexo sem luz, sem espelho.

de Ticiana Vasconcelos Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>