12:28Eleições em Curitiba vistas de longe !

por Dirceu Pio


Um amigo, antigo morador de Curitiba, contou-me o que houve com a relação de Jaime Lerner e Rafael Greca, estremecida há muitos anos: em 2002, depois de uma bem sucedida gestão na prefeitura de Curitiba, Greca foi bater à porta de seu guru e mestre, Lerner, em busca de apoio para sua pretensão de lançar-se candidato a governador.

Bateu com a cara na porta: Lerner estava comprometido com o PSDB, que o havia apoiado nas eleições anteriores , e apoiou a candidatura derrotada de Beto Richa.

De vingança, Greca lançou-se no apoio a Roberto Requião. Tanto para Lerner quanto para seus parentes e amigos foi um pecado mortal. Nem o Papa Francisco seria capaz de perdoar.

O tempo passou e, ainda há poucos dias,  Greca, candidato a prefeito de Curitiba a fim de obter apoio para sacramentar sua vitória nestas eleições, foi novamente bater à porta de JL. Desta vez, a porta foi-lhe aberta: o candidato foi recebido cordialmente pelo urbanista, mas foi só; Greca saiu sem o pretendido apoio.

Diz-se na cidade que, ainda que Lerner decidisse apoiá-lo, amigos e familiares teriam vetado. São feridas abertas na política sem tempo para cicatrização.

GRECA, O SINCERO

Imagino que  boa parte dos  milhões de eleitores de São Paulo  invejem Curitiba nestas eleições; a safra de candidatos a prefeito de São Paulo é uma das mais fracas da história eleitoral paulistana, a começar pelo “poste” Fernando Haddad plantado por Lula há quatro anos. Haddad concorre à reeleição e já esta virtualmente derrotado.

A vitória pende para João Dória, do PSDB, que além de proporcionar essa rima rica,  de urbanista mesmo só tem a longa experiência de organizador de eventos internacionais a empresários. Se colocar o consultor empresarial José Marins como seu  assessor (os dois são parceiros em programa de TV) arrisca cometer uma boa administração.

Voltando a Curitiba, Greca—e talvez seja por isso que deve vencer, talvez em primeiro turno—é o discípulo que mais sintetizou a visão de urbanista de Jaime Lerner.

Ele já disse em público que não gosta de pobre—“A última vez que coloquei um pobre no carro, vomitei por não suportar o mau cheiro”—mas ainda assim, disparadamente, é o melhor candidato, até porque, como diria Dante Mendonça, o melhor cronista da cidade, não deixará nenhum filho como sucessor.

O eleitor curitibano sabe também que um prefeito não pode mais agir em desrespeito a tudo aquilo que a cidade conquistou e os pobres poderão dizer a Greca, de dedo em riste, você terá de nos engolir com cheiro e tudo.

Uma ideia sobre “Eleições em Curitiba vistas de longe !

  1. Solda

    Meu caro Pio:

    Participei da campanha que elegeu Rafael Greca,
    no ex-túdio do Milagre de Nova Trento, que, no acerto
    de contas, ficou me devendo dois mil dólares.
    Rafael é compadre do acadêmico, distinto cavalheiro da terra
    de Madre Paulina.

    Abrax!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>