8:23E agora?

Nunca antes na história política do Paraná – e em período eleitoral, houve uma semana como esta em que o ex-governador Beto Richa, que deixou o poder em abril passado para concorrer à eleição ao Senado, foi preso (junto com a mulher, o irmão, o primo e outras pessoas, entre elas Joel Malucelli, um dos mais poderosos empresários do Paraná), sob acusação de corrupção. Nesta madrugada ele foi solto e, ao contrário do que tinha feito horas antes, ao esconder o rosto com a jaqueta ao sair de um depoimento do Gaeco, onde não respondeu às perguntas, deu entrevista e disse estar de cabeça erguida e que vai continuar sua campanha. No período em que ficou encarcerado, a turma do andar de chapa “Firme e Forte” onde concorre, ou seja, a da governadora Cida Borghetti, que foi sua vice durante pouco mais de três anos, lhe viraram as costas e torceram para que desistisse da empreitada, sob risco de “contaminação” da que pretende continuar no Palácio Iguaçu. Na véspera do habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, o empresário Celso Frare, que também tinha sido preso, devolveu dinheiro, confirmou que participou da mutreta das patrulhas rurais, cuja investigação pelo Ministério Público começou há quatro anos, e pavimentou o caminho para uma delação. Beto Richa continua negando tudo e, na entrevista desta madrugada, onde apareceu, na porta do Regimento Coronel Dulcídio, da PM, vestido naquele estilo dele,  com roupa sem um único amassadinho, mas com a novidade dos óculos, jogou o jogo esperado, dando tiro em cima do delator Tony Garcia: “Vão acreditar na palavra dele, que tem passado escuso, ou na minha?” O ex-governador “esqueceu” que Garcia, que tem mesmo ficha muito suja, foi seu amigo e frequentava o Palácio Iguaçu, com o passado já carimbado pelo famoso tombo no Consórcio Garibaldi e uma prisão pela Polícia Federal aliviada porque fez delação premiada ao juiz Sergio Moro. Também será interessante ver como tudo isso vai influenciar nas urnas. Beto Richa continua candidato, agora da forma que pensou fazer antes do acordo em cima do laço com a família Barros, ou seja, independente. Se vai receber voto de confiança, não se sabe, afinal, vem sendo torpedeado há bastante tempo por acusações de falcatruas em seus dois governos. Se for eleito, volta ao foro privilegiado. Talvez seja isso, depois da liberdade que ganhou graças ao ministro, seu maior sonho, mas que a imagem foi torpedeada de forma quase fatal, não há como negar.

Uma ideia sobre “E agora?

  1. MARINGÁ

    Beto fala tanto do passado do Tony, mas mesmo o conhecendo, conferia a ele o privilégio de frequentar o Palácio e o o autorizava a “ir para cima”. Nesse angu tem muito caroço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>