19:41Crime se responde com crime

por Dirceu Pio

Lula e os comparsas precisaram de poucas horas pra responder aos tiros desferidos (se é que eles existiram mesmo) contra a sua caravana no trajeto Foz do Iguaçu/Guarapuava, no interior do Paraná…

Nada melhor do que responder a um “ato criminoso” com uma grande ação criminosa, como foi o comício realizado à noite em Curitiba, dia 28-03, na Praça Santos Andrade, em frente à reitoria da Universidade Federal do Paraná, região central de Curitiba…Tanto melhor se a ação criminosa puder contar com a cumplicidade da grande mídia, do governo e de uma batelada de políticos que viram nos “tiros” um atentado à Democracia Brasileira…

Uma amiga, de Curitiba, enviou-me um link, de modo que eu pude assistir, ao vivo e em cores, à realização de um comício em terra de Sérgio Moro, aliás xingado e execrado pela maioria dos oradores.

Para quem tem estômago saudável, as imagens do crime (e não é crime a propaganda eleitoral explícita antes de 15 de agosto?) foram ricas em informações: desmentiram primeiro a balela de que Lula anda exausto por ter de enfrentar as adversidades do momento; ao contrário, ele anda lépido e faceiro, passeia alegre no palanque e, como se fosse um Fábio Júnior, joga beijinhos às moçoilas da plateia que têm verdadeiros chiliques ao enxergar de perto o seu “Garanhão de Garanhuns”.

TRÊS MIL PESSOAS, TALVEZ

A plateia, formada talvez por três mil pessoas, que exibem milhares de bandeiras e faixas do MST (Movimento dos Sem Terra) pode constatar que Dilma Rousseff fala… e fala alto e grosso pra bajular o seu padrinho ou condenar o “atentado contra a democracia”, tudo bem orquestrado…

Pôde ouvir também a verborragia inflamada de João Pedro Stédile, o dirigente do MST que no passado aliava-se a Guilherme Boulos para prometer incendiar o país caso Lula fosse preso, mas transformado no comício criminoso de Curitiba num cordeirinho, apenas para querer demonstrar que a agressividade parte “da direita raivosa” que agora pretende “assassinar o grande líder do povo”…

Se alguém tinha dúvida de que a concentração de Curitiba era comício realizado contra a lei eleitoral, Stédile tratou de desfazer: enquanto discursava, puxava o coro de “Lula inocente vai ser nosso presidente”…e recomendava: “Escrevam essa frase em todo lugar, nas paredes, nos muros, nas ruas e avenidas”…

PALANQUE OU ALCOVA?

O palanque transformara-se numa espécie de alcova…nele poderiam ser vistos, além do condenado Lula da Silva, a amante Gleisi Hoffmann, a impichada Dilma Rousseff, o impoluto Paulo Pimenta (líder do PT na Câmara Federal), dirigentes da CUT, do MST e o indefectível senador do PMDB, cotado para ser o vice de Lula, Roberto Requião…

Um amigo lá de Apucarana, no interior do Paraná, lembrou-me, pelo facebook, que a história dos tiros na caravana era muito parecida com outra, do “jagunço Ferreirinha” e eu repliquei: “Até o Requião está lá no meio da tropa”…

FRAUDE ELEITORAL

Pra quem não sabe, o “Caso Ferreirinha” ocorreu em 1990, durante uma campanha a governador do Paraná…Estavam na disputa de segundo turno, Requião e José Carlos Martinez, filho de Oscar Martinez, fundador da Colonizadora Norte do Paraná, responsável pela ocupação violenta, com a morte de dezenas de posseiros, de uma imensa área no extremo Oeste do Paraná (entorno de Assis Chateaubriand, a poucos quilômetros onde teriam atirado no ônibus da caravana de Lula)…

Ameaçado de perder a eleição, Roberto Requião nocauteou o adversário com um vídeo exibido em seu horário eleitoral: nele, um homem com cara de mau identificava-se como Ferreirinha, “o chefe dos mais de duzentos jagunços que promoveram a limpeza das terras a serviço da Colonizadora de Oscar Martinez…”

Ferreirinha – descobriu-se depois – era um simples cobrador de ônibus de Curitiba que sequer conhecia a região dos conflitos…Não parece ser por mero acaso que o escolhido para ser o vice de Lula seja Requião, um mestre da demagogia e do estelionato eleitoral…

Não esperei para ouvir o discurso de Lula, o inocente….a capacidade de resistência do meu estômago tem seus limites…

4 ideias sobre “Crime se responde com crime

  1. Jose

    Pio, o Ferreirinha é mais antigo, 1990. Na época do collor.
    Mas o requiao já se mentiroso bem antes disso.

  2. Lucão

    Estamos caminhando mais rápido do que imaginam para uma Venezuela e Cuba. Tá na hora dos militares tomarem uma decisão, ou imaginam que o povo vai enfrentar o MST, o exército do Stédile, com foices , os AK 47 que estão entrando no país aos montes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>