6:57Contra

A Gazetona bolsonarou em editorial. Tá escrito lá, em destaque: “A oportunidade de negar ao petismo a possibilidade de voltar à Presidência não pode ser desperdiçada”. Cada um, cada um, mas acreditar que a eleição de amanhã é “uma chance para consertar o estrago”, como berra o título, é o mesmo que jogar água benta em buraco de bala que estraçalhou músculos e ossos – e achar que isso pode salvar o ferido. O PT conseguiu a façanha de enganar milhões, se melar na podridão da corrupção utilizando os mesmos métodos de quem criticava antes. Também liberou uma coisa que não sabemos ser monstro, porque o coiso é isso aí mesmo. Pior: colocou o país na situação clássica do se ficar o bicho pega, se correr o bicho come, mantendo a cara de pau e a desfaçatez de que não tem nada a ver com isso na história recente. Nunca é demais lembrar, contudo, que o hospício chamado Brasil foi inaugurado há 518 anos, sobreviveu a toda espécie de roubos, enganações, massacres das mais variadas formas, ditaduras, malucos com caspas nos ombros, bêbados, cocainômanos como presidentes, etc. O que se apresenta no atual circo de horrores, infelizmente não indica mudança nenhuma, mesmo porque o provável futuro presidente já está cercado da gangue dos mesmos. Sem saída? A coisa boa é que o país não acaba, apesar do constante esforço para tal. Quem assina embaixo o apoio a um dos lados nesta guerra de aloprados, exerce, sim, o sagrado direito democrático. Mas quem não vai fazer isso, por convicção e que carregam na alma o peso de ter acreditado e se lascado em situações semelhantes, exercem o direito de ser contra, mesmo porque, pra começar evitam os cordões formados por “maria vai com as outras”. O discernimento e a crítica, ao contrário do que pensam os que gritam e xingam pela internet, só ajuda, ao contrário da bajulação inconsequente.

Uma ideia sobre “Contra

  1. Eugênio

    Quando o ex ministro Paulo Bernardo injetada grana no finado matutino a opinião era outra sobre a PTzada. Alguém tem que avisar os Cunha Pereira que eles já eram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>