6:47Cadê a Receita Federal?

Do correspondente em Brasília

O ex-ministro da Fazenda, o petista Guido Mantega, denunciado por 10 entre 10 delatores e que controlou as nomeações da intransigente Receita Federal, afirmou que não declarou ao Leão banguela uma conta bancária no exterior com 600 mil dólares, como informa o G1/Paraná (ler abaixo). A saber:

- “Aproveita, outrossim, para esclarecer que não espera perdão nem clemência pelo erro que cometeu ao não declarar valores no exterior…”

E continua o lero lero de seu advogado: 

- “… mas reitera que jamais solicitou, pediu ou recebeu vantagem de qualquer natureza como contrapartida ao exercício da função pública, conforme poderá inclusive confirmar o extrato da conta, documento que o peticionário se compromete a apresentar tão logo o obtenha da instituição financeira…”.

Na maré de falcatruas, mais uma revelada. E cadê a impiedosa Receita Federal?

 

4 ideias sobre “Cadê a Receita Federal?

  1. Geraldo Mamborelho

    Receita dos CorruPTos no Governo Federal:
    - A Receita Federal não de incomoda com os graúdos roubos. E falcatruas idem.
    Só com as domésticas…

  2. Geraldo Mamborelho

    Outro episódio relacionando Roberto Requião com dólares chegou ainda mais próximo do ex-governador. Em 1999 Maristela Quarenghi de Mello Silva, mulher de Requião, foi investigada pela Polícia Federal por remessa ilegal de dólares para o exterior. Maristela teria enviado ao exterior, através de doleiros e laranjas US$ 210 mil. Quando o caso estourou na revista Veja alegou-se que o dinheiro, em reais, teria origem em uma herança. A forma suspeita como o dinheiro foi convertido em dólares – através de doleiros e sua remessa para fora do Brasil por meio de laranjas – motivou um inquérito da Polícia Federal. Maristela prestou esclarecimentos por escrito à Polícia Federal, em Curitiba em 13 de setembro de 1999.

    http://www.fabiocampana.com.br/2010/08/dolares-sem-origem-perseguem-a-familia-requiao/

    http://ucho.info/2014/07/14/gleisi-hoffmann-e-requiao-trocam-acusacoes-sobre-enriquecimento-suspeito-e-ocultacao-de-patrimonio/

    Nas redes sociais os petistas passaram a questionar de forma mais agressiva o patrimônio do senador. O alvo principal foi à ausência de um apartamento que Requião teria em Paris e que também não consta de sua declaração de bens. A posse desse imóvel foi associada ao estranho caso da remessa ilegal de dólares ao exterior feita pela mulher do senador.

    Em 1999, Maristela Quarenghi de Mello Silva, mulher de Requião, foi investigada pela Polícia Federal por remessa ilegal de dólares ao exterior. Maristela teria enviado ao exterior aproximadamente US$ 210 mil, através de doleiros e laranjas. Quando o caso estourou na revista Veja, alegou-se que o dinheiro teria origem em uma suposta herança.

    A forma suspeita como o dinheiro foi convertido em dólares – através de doleiros e sua remessa para fora do Brasil por meio de laranjas – motivou a abertura de inquérito por parte da Polícia Federal. Maristela prestou esclarecimentos por escrito à PF, em Curitiba, em 13 de setembro de 1999. O caso acabou engavetado sem que jamais tivesse sido esclarecido de forma convincente. Na luta desesperada por uma vaga no segundo turno da corrida ao Palácio Iguaçu, o PT parece disposto a ressuscitar muitos dos esqueletos do descontrolado Roberto Requião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>