8:42Briga de cachorro grande

Romero Jucá, presidente nacional do PMDB e líder do governo no Senado, foi na goela do também senador Roberto Requião porque este disse, por conta de uma nota publicada na revista Veja, que os cachorros da sua casa estavam latindo por causa de uma possível ameaça de ser expulso do partido – e que Jucá seria o articulador. Em vídeo divulgado ontem à noite, Jucá rebateu o ataque usando termos caninos, elencou uma série de denúncias contra o paranaense, incluindo gastos do diretório com a campanha de Requião Filho, e, no final, afirmou que, ao contrário do que diz a nota da revista, não vai ser algum laranja que pedirá a expulsão do partido, mas ele mesmo, isso depois de chamar Requião de assecla de Gleisi Hoffmann e defensor de governos autoritários, como o do venezuelano Nicolás Maduro. Confira:

2 ideias sobre “Briga de cachorro grande

  1. Oráculo

    O senador mamona arranjou sarna para se coçar! Acostumado a lidar com os bagrinhos do PMDB do Paraná, errou e feio em atacar o manda chuva nacional do partido. Agora terá que explicar seus desmandos conhecidos na condução partidária paroquial (principalmente o uso dos recursos do fundo partidário). Nem o Lulinha o salvará!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>