10:10BASTIDORES

lulala

Rogério Distéfano

————————————

Chorei, chorei 
Até ficar com dó de mim 

E me tranquei no camarim 
Tomei o calmante, o excitante
E um bocado de gim

Amaldiçoei 
O dia em que te conheci 
Com muitos brilhos me vesti 
Depois me pintei, me pintei
Me pintei, me pintei

Cantei, cantei 
Como é cruel cantar assim
E num instante de ilusão 
Te vi pelo salão
A caçoar de mim

Não me troquei 
Voltei correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar 
Que tu nunca mais vais voltar
Vais voltar, vais voltar

Cantei, cantei 
Nem sei como eu cantava assim
Só sei que todo o cabaré 
Me aplaudiu de pé
Quando cheguei ao fim

Mas não bisei 
Voltei correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar
Que tu nunca mais vais voltar
Vais voltar, vais voltar

Cantei, cantei 
Jamais cantei tão lindo assim
E os homens lá pedindo bis Bêbados e febris
A se rasgar por mim

Chorei, chorei 
Até ficar com dó de mim

(Bastidores, composição de Chico Buarque)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>