6:41Baixem o fogo!

Depois do fim da ditadura, que durou de 1964 a 1985, os militares voltaram aos quarteis, de onde não deveriam ter saído, e se comportaram de acordo com o que manda a lei. Enquanto isso, no exercício da democracia, o país, com seus representantes no Executivo e Legislativo, atravessou o samba da liberdade, esticando a corda no limite da irresponsabilidade e do escracho da corrupção. O povo? Nunca é demais lembrar que aqui não temos povo, mas sim espectadores, como bem esclareceu Lima Barreto. Não vai haver outro golpe como o de 1964 porque quem tomou conta do país durante os 21 anos sabe que não foram preparados para isso – e que, no fundo, é uma fria. Quem pensa que sim é comparado aos que, do outro lado, ainda acham que o ideal é o regime é a igual distribuição da miséria, como definiu Winston Churchill, na frase onde ele começa dizendo que o problema do capitalismo é a desigual distribuição de riquezas. O general Villas Bôas, imagina-se, não falou para colocar gasolina na fogueira, mas sim para que a temperatura baixe a um nível suportável, antes que o incêndio tome conta do país.

Uma ideia sobre “Baixem o fogo!

  1. a verdade está lá fora

    O Golbery disse que quando os militares entraram no poder o problema do Brasil era “90% comunismo e 10% corrupção”.
    Quando saiu disse que esta errado pois o problema era “90% corrupção e 10% comunismo”.
    Acho que é 100% de corrupção mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>