22:58ANTONIO MARIA

-  Só creio em dois estados de lucidez: o dos bêbados e dos poetas.

- A gente vive, passa por milhares de experiencias (as mais intensas) para , afinal, convencer-se  de que as melhores coisas da vida são comer e dormir.

- Medo de morrer só tem quem é feliz. Os infelizes estão aí, atravessando as ruas sem olhar para os lados, pedindo a Deus que um Fenemê os parta em dois.

- Existir é difícil. Matar-se ou prosperar.

- É perigoso ter muitas mulheres. Quem tem seis, por exemplo, tem cinco oportunidades de ser enganado.

- Amor a gente espera, como o pescador espera o seu peixe, ou o devoto espera o seu milagre: em silêncio, sem se impacientar com a demora.

- O verdadeiro amor é aquele que nos abrange e nos vence como um vício.

- Só há uma vantagem na solidão: poder ir ao banheiro de porta aberta.

- Quanto mais pobre mais comovente o ser humano que dorme.

- Ninguém se importou ainda em procurar a paz. Vão a Cristo, é verdade. Mas vão busca-ló no templo, com cruz e tudo, para levá-lo á guerra.

- Minha saúde é tanta que a farmácia aqui de Fernando Mendes foi à falência.

- A ausência total de livros nos descompromete de maneira definitiva com a cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>